Quarta-feira, 29 de Janeiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
25°
Mostly Cloudy

Política Bolsonaro pede que a Advocacia-Geral da União recorra de decisão sobre a retomada de radares em rodovias federais

Bolsonaro ainda abriu uma enquete em sua conta do Facebook perguntando se os cidadãos são favoráveis à volta dos radares

Foto: Carolina Antunes/PR
(Foto: Carolina Antunes/PR)

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (12) que determinou à AGU (Advocacia-Geral da União) recorra da decisão judicial que impôs que o governo restabeleça a fiscalização de velocidade com radares móveis nas estradas federais.

“Você é a favor da volta dos radares móveis nas rodovias federais? Determinei à AGU recorrer da decisão judicial de primeira instância”, escreveu o presidente nas redes sociais. Ele ainda abriu uma enquete em sua conta do Facebook perguntando se os cidadãos são favoráveis à volta dos radares.

Na quarta-feira (11), o juiz Marcelo Gentil Monteiro, da 1ª Vara, deu o prazo de 72 horas para que a PRF (Polícia Rodoviária Federal) tome as providências necessárias para a volta da fiscalização eletrônica, sob pena, em caso de descumprimento, de multa diária de R$ 50 mil, a ser aplicada à União.

Em agosto, Bolsonaro determinou, por meio de um despacho, que a PRF interrompesse o uso de “medidores de velocidade estáticos, móveis e portáteis” até que o Ministério da Infraestrutura concluísse uma reavaliação da regulamentação dos procedimentos de fiscalização eletrônica de velocidade.

A medida não impediu o emprego dos aparelhos fixos, os chamados pardais, porque a Justiça Federal em Brasília já havia dado, em abril, ordem para sua manutenção nas pistas. Bolsonaro é um crítico do controle de velocidade e de outras formas de fiscalização desde quando era deputado federal.

Ao justificar a suspensão dos equipamentos, disse que o propósito era o de evitar “o desvirtuamento do caráter pedagógico e a utilização meramente arrecadatória dos instrumentos e equipamentos”.

 

Voltar Todas de Política

Compartilhe esta notícia:

O Senado aprova o pacote anticrime, que vai agora para a sanção presidencial
Tribunal Superior Eleitoral aprova normas para a eleição municipal de 2020
Deixe seu comentário
Pode te interessar