Sexta-feira, 03 de Abril de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
22°
Partly Cloudy

Brasil Bolsonaro se comparou a um leão atacado por hienas

O vídeo foi publicado na conta do presidente e apagado posteriormente. (Foto: Reprodução)

Após declarar que considera criar a sua própria legenda, o PDN (Partido da Defesa Nacional), o perfil do presidente Jair Bolsonaro (PSL) publicou nesta segunda-feira (28), vídeo nas redes sociais em que se compara a um leão sendo atacado por hienas que representam o STF (Supremo Tribunal Federal), o PSL, PT, veículos de imprensa, a ONU (Organização das Nações Unidas), CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e outras entidades.

Após repercussão da postagem, o vídeo foi tirado do ar. Procurada, a Secretaria de Comunicação da Presidência disse que não participou da postagem do vídeo e não comentará a publicação.

Durante o vídeo, um segundo leão, identificado por uma legenda como “conservador patriota”, aproxima-se do animal que representa o presidente da República e afasta as hienas. “Vamos apoiar o nosso presidente até o fim”; “e não atacá-lo”; “já tem a oposição para fazer isso!”, dizem as mensagens sobrepostas no vídeo enquanto os bichos fogem.

O vídeo se encerra com a bandeira do Brasil e uma foto de Bolsonaro de braços abertos. Há também hienas identificadas pelo símbolo do feminismo, o Greenpeace, o PSDB, o MBL (Movimento Brasil Livre), além de “Lei Rouanet”, “isentão” e “via sensata”.

Bolsonaro, que está em crise com o PSL, negocia migrar para outras legendas e disse na última semana que pode até mesmo ficar sem partido algum. O presidente está em Riad, na Arábia Saudita, onde cumpre agenda de viagens pela Ásia e Oriente Médio.

No texto que acompanha o vídeo, Bolsonaro lista os seguintes países: Chile, Argentina, Bolívia, Peru e Equador. “Mais que a vida, a nossa LIBERDADE”, escreve Bolsonaro. Os países citados pelo presidente passam por momentos de instabilidade política, eleições e protestos.

No domingo (27), a Argentina elegeu como presidente o peronista Alberto Fernández, integrante da mesma chapa da ex-presidente Cristina Kirchner. Bolsonaro lamentou o resultado e disse que não cumprimentaria a chapa vencedora.

O presidente ficou incomodado com uma imagem publicada por Fernández, horas antes do resultado, em apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso desde 2018 no âmbito da Operação Lava-Jato. “O primeiro ato do Fernández foi ‘Lula livre’, dizendo que está preso injustamente. Já disse a que veio”, avaliou.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Esta terça é o Dia Mundial de Combate ao AVC, a doença que mata mais de 100 mil brasileiros todos os anos
O golpe que oferece um empréstimo pelo WhatsApp cresceu 198% em dois anos
Deixe seu comentário
Pode te interessar