Segunda-feira, 21 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
11°
Fair

Bem-Estar Brasil pode ter prioridade no uso da vacina de Oxford contra o coronavírus

Compartilhe esta notícia:

Com acesso à “receita” da vacina, o Brasil terá capacidade de reproduzi-la em grande escala, a partir de laboratórios nacionais.

Foto: Reprodução
O Rio Grande do Sul é um dos Estados que farão testes. (Foto: Reprodução)

O Brasil poderá ter prioridade no uso da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford contra a Covid-19. A informação é da reitora da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), Soraya Smaili. A instituição irá participar, a partir das próximas semanas, da terceira fase de pesquisas da vacina inglesa, realizando testes em cerca de mil pessoas que vivem em São Paulo e atuam em atividades com exposição ao vírus.

O laboratório da universidade do Reino Unido é o que está mais adiantado na construção de uma vacina contra o novo coronavírus, que deverá estar pronta em até 12 meses. De acordo com Smaili, a participação do Brasil – o primeiro país fora do Reino Unido a fazer parte das pesquisas da vacina – coloca o País como “grande candidato” a usá-la, com prioridade, assim que a sua eficácia for comprovada.

“Existem algumas conversas nesse sentido [para o país poder ter prioridade no uso da vacina]. Nós estamos trabalhando para que sim. O fato de estarmos integrando e sermos o primeiro país fora do Reino Unido e também o primeiro laboratório no Brasil a realizar esses estudos – semelhantes a esses não há nenhum outro no Brasil – torna o país um grande candidato”, disse, em entrevista a Agência Brasil.

De acordo com a reitora da Unifesp, com acesso à “receita” da vacina, o Brasil terá capacidade de reproduzi-la em grande escala, a partir de laboratórios nacionais. “Tendo acesso à vacina, nós temos capacidade de produção em larga escala, por meio dos nossos laboratórios nacionais de fato, como o Instituto Butantan, e os laboratórios da Fiocruz, entre outros”.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Bem-Estar

Caixa abre neste sábado 680 agências para pagamento do auxílio emergencial
Bolsonaro justifica atraso de divulgação de dados sobre o coronavírus no País
Deixe seu comentário
Pode te interessar