Segunda-feira, 08 de agosto de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
14°
Light Drizzle

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Brasil Brasil registra 53 mortes por Covid em 24 horas; média móvel é a mais alta desde 7 de abril

Compartilhe esta notícia:

São 668.230 óbitos e 31.492.858 casos conhecidos registrados de Covid-19 desde o início da pandemia.

Foto: Cristine Rochol/PMPA
Indicador está há 20 dias seguidos acima de 200. (Foto: Cristine Rochol/PMPA)

O Brasil registrou nesta segunda-feira (13) 53 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 668.230 desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias é de 161, o maior valor desde 7 de abril. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de 46%, indicando tendência de alta nos óbitos pela doença pelo quarto dia seguido.

No total, o País registrou 20.543 novos diagnósticos de Covid-19 em 24 horas, completando 31.492.858 casos conhecidos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de casos nos últimos 7 dias foi de 44.316, variação de 69% em relação a duas semanas atrás.

Em seu pior momento, a média móvel superou a marca de 188 mil casos conhecidos diários, no dia 31 de janeiro deste ano.

Curva de mortes nos Estados

Subindo (15 estados e o DF): PB, DF, SE, RN, RS, MG, SP, MS, ES, AP, PA, RJ, PR, MT, PE, SC
Em estabilidade (6 estados): BA, RR, AC, PI, AL, RO
Em queda (5 estados): TO, MA, AM, CE, GO

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Representantes do Ministério Público se reúnem com familiares de torcedor pelotense que permanece internado em estado grave
Bolsonaro confirma que não dará reajuste a servidores, mas diz que pode dobrar vale-alimentação
Deixe seu comentário
Pode te interessar