Quarta-feira, 17 de agosto de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
20°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Notas Capital BRDE obteve lucro líquido de quase R$ 267 milhões no ano passado

Compartilhe esta notícia:

Estado lidera o ranking de cidades com aprovação da Lei da Liberdade Econômica. (Foto: EBC)

Em 2021, ano em que registrou recorde de operações de crédito (R$ 4,1 bilhões), o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) também obteve lucro líquido de R$ 266,6 milhões. Trata-se de sua segunda melhor performance na série histórica iniciada há duas décadas, superando em 33,8% a de 2020, conforme balanço divulgado nesta quarta-feira (30).

“Com isso, o BRDE conseguiu atingir 10,7% de participação nos financiamentos com recursos próprios, especialmente em apoio a pequenas empresas para retomada da economia”, ressalta o documento. A diretora de Operações da instituição, Leany Lemos, avalia que o desempenho é ainda mais significativo diante da conjuntura:

“Considerando-se que vivemos em 2021 um cenário econômico ainda sob fortes impactos da pandemia, sem dúvida alcançamos um resulto muito expressivo. Buscamos melhorar nossos processos de gestão e oferecer maior agilidade no atendimento dos clientes, auxiliando diferentes setores e compreendendo as demandas de cada um para a retomada dos investimentos”.

Outro fator apontado como relevante para os números positivos do Banco é a ampliação de fontes de recursos, com parcerias de fornecedores de crédito nacionais e internacionais.

Do total contratado, 59,5% dos recursos vieram do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), seguido por aportes internacionais (15,7%), equivalente a R$ 649 milhões originários da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), Banco Europeu de Investimentos (BEI) e Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF).

“Isso comprova uma tendência de internacionalização do BRDE, fato que o aproxima ainda mais de projetos voltados a prefeituras, agronegócio sustentável e produção de energia renovável”, exemplificou o diretor de Planejamento, Otomar Vivian.

Empreendedoras

Primeira mulher a presidir o BRDE em 60 anos da instituição (cargo exercido até novembro passado), Leany Lemos também enalteceu a restruturação promovida em 2021 pelo banco em sua matriz de programas e linhas de crédito, tornando a instituição ainda mais aderente à realidade global, aos critérios ESG e a Agenda 2030:

“Somos um banco comprometido com a sustentabilidade e todo esse desempenho positivo que alcançamos, na verdade, reforça nossa missão de apoiar o desenvolvimento econômico e social da Região Sul”.

Dentre as novidades de 2021 está o programa “BRDE Empreendedoras do Sul”, lançado em abril para apoiar  produtoras rurais e empresas com mulheres no comando – ou com pelo menos 40% de sócias. Agora sem limite de operação, a iniciativa fechou o ano com R$ 43 milhões em financiamentos autorizados apenas no Rio Grande do Sul.

Além de manter a taxa de inadimplência em 0,58% sobre a carteira (uma das mais baixas de bancos de fomento do País), o balanço do BRDE traz destaca um novo recorde em termos de patrimônio líquido: R$ 3,4 bilhões (9,6% acima do registrado no ano anterior). O ativo total da instituição cresceu 3% em relação a 2020, encerrando o ano em R$ 17,1 bilhões.

Outras marcas

O BRDE igualmente atingiu marcas históricas no Rio Grande do Sul ao longo de 2021, fechando o período com mais de R$ 1,42 bilhão em novos investimentos (crescimento de 24,5%). Como setores de destaque no Estado, a indústria (R$ 391,2 milhões) e o agronegócio (R$ 345,6 milhões). O total destinado a produtores rurais e cooperativas gaúchas ficou R$ 54 milhões acima do registrado em 2020.

Se somados os segmentos do comércio, alojamento e alimentação, foram mais de R$ 149 milhões em crédito para empresas gaúchas. Na área da saúde, que fechou em R$ 130 milhões em crédito, o auge se deu no financiamento assinado com a Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre para viabilizar o projeto de expansão de seu complexo.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Notas Capital

Tribunal de Contas da União debaterá modelo de privatização da Eletrobras no dia 7
Polícia Federal pede prorrogação de inquérito contra Bolsonaro por associação da vacina à Aids
Deixe seu comentário
Pode te interessar