Terça-feira, 26 de Maio de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
11°
Fair

Notícias Cinquenta pessoas já estão curadas de infecção por coronavírus em Porto Alegre

Compartilhe esta notícia:

Pacientes curados permanecem na lista de casos confirmados da doença. (Foto: EBC)

Dados da SMS (Secretaria Municipal da Saúde) apontam que até a noite deste sábado (4) ao menos 50 pessoas residentes em Porto Alegre já estão curadas após receber diagnóstico positivo para coronavírus. Desde a sexta-feira, foram contabilizados 13 casos de recuperação, que no entanto permanecem na lista de casos confirmados na capital gaúcha, iniciada no dia 10 de março e que segue crescendo diariamente.

A maior cidade do Rio Grande do Sul lidera com ampla margem de diferença o ranking da doença no Estado, com 241 dos 418 casos, ou seja, mais da metade. Em seguida, de longe, constam Bagé (18), Novo Hamburgo (14) e Caxias do Sul (13), Bento Gonçalves (9), Gravataí (9), Canoas (8), São Leopoldo (8) e Torres. O mapa gaúcho da doença abrange 59 municípios, a maioria com uma ou duas ocorrências.

Já no que se refere às morte oficializadas até o momento por causa da Covid-19, a Capital também está no topo da estatística, com quatro das sete ocorrências fatais (as outras três foram em Novo Hamburgo, no Vale do Sinos), a maioria envolvendo homens e mulheres na faixa etária a partir de 60 anos – os idosos representam um dos segmentos populacionais mais vulneráveis à Covid-19.

A morte mais recente por coronavírus foi informada na noite deste sábado (4) pela SES (Secretaria Estadual da Saúde). Trata-se de uma idosa de 73 anos que residia em Novo Hamburgo e estava internada desde o dia 31 de março. Ainda não há informações mais detalhadas sobre a vítima no que se refere a eventuais doenças pré-existentes ou histórico de viagem para fora do Estado, por exemplo.

Hospitais

Em uma medida acertada com a prefeitura, as unidades do GHC (Grupo Hospitalar Conceição) e do HCPA (Hospital de Clínicas de Porto Alegre), não estão mais atendendo pacientes com sintomas leves de síndromes gripais. Nesses casos, ambas as instituições de saúde se concentrarão apenas no atendimento de casos de alta complexidade, estado crítico de saúde e internação de pacientes graves.

Pacientes com sintomas gripais leves devem procurar preferencialmente unidades de saúde da Atenção Primária à Saúde e as unidades de turno estendido. Fora do horário de funcionamento das unidades de saúde, a indicação é de busca pelas unidades de Pronto-Atendimento da cidade para o primeiro atendimento.

O diretor da Assistência Hospitalar da SMS, João Marcelo Fonseca, lembra que os hospitais de Pronto Socorro e Cristo Redentor não atendem pacientes com sintomas gripais: “Todos os esforços da secretaria são para garantir o atendimento adequado para os pacientes nas situações de necessidade. Pacientes politraumatizados precisam de atendimento no Cristo Redentor e HPS (Hospital de Pronto Socorro)”.

O GHC mantém uma tenda na avenida Francisco Trein nº 326 (bairro Cristo Redentor), na Zona Norte. Chamada de “Central de Triagem Covid-19”, a instalação oferece atendimento diário das 8h às 22h para pacientes suspeitos de coronavírus, com avaliação de risco. Os que necessitam de internação são encaminhados para o Hospital Conceição, enquanto os que não têm gravidade recebem orientações para o retorno ao domicílio.

Tendas também estão instaladas no lado externo dos Prontos-Atendimentos Bom Jesus, Lomba do Pinheiro e Cruzeiro do Sul. Nesses três locais, o atendimento prestado nas estruturas externas correspondeu a 30% de todo o atendimento dos serviços, entre os dias 24 e 30 de março.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Notícias

Detentos gaúchos intensificam a produção de barras de sabão para ajudar na prevenção ao coronavírus em presídios
O governo gaúcho oferece cloroquina para hospitais interessados em utilizar o remédio em casos graves de coronavírus
Deixe seu comentário
Pode te interessar