Sábado, 24 de Outubro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Fair

Bem-Estar Comida fora da geladeira pode causar diarreia e outras doenças

Compartilhe esta notícia:

Os refrigeradores também exigem cuidado para que seu uso nos meses de calor não pese na conta de luz. (Foto: Reprodução)

Uma comida que fique da geladeira pode causar diarreia e outras doenças. Saiba mais sobre a conservação dos alimentos.

Um estudante de 20 anos, na Bélgica, morreu neste ano depois de comer uma macarronada que ficou cinco dias fora da geladeira. A família conta que o jovem costumava preparar os alimentos no domingo e separava em potes, para ganhar tempo durante a semana.

Os exames feitos depois mostraram que o macarrão estava contaminado com uma bactéria que fez o fígado dele parar de funcionar. Ela é conhecida por causar a “síndrome do arroz frito”, que é um envenenamento causado por deixar arroz em temperatura ambiente por muitas horas.

Existem duas maneiras da comida fora da geladeira causar problemas. Uma delas é a intoxicação – os sintomas aparecem entre 30 minutos a 8 horas, e a outra é a infecção bacteriana, com sintomas aparecendo entre 6 horas e 4 dias.

Segundo o Ministério da Saúde, foram diagnosticados 503 surtos de doenças transmitidas por alimentos em 2018. Foram quase 7 mil internações.

Quando que a diarreia aparece?

Depois de comer um alimento estragado, quanto tempo depois dá o “piriri”? E em quanto tempo tem que melhorar? Os consultores ouvidos pela reportagem, doutora Ana Escobar e o doutor Fábio Atui, respondem essas perguntas.

A principal causa da diarreia podem ser vírus, bactérias ou toxinas.

As causadas por vírus são aquelas que os médicos dizem que é virose. São mais comuns no inverno, porque as pessoas passam mais tempo em lugares fechados, com muita gente, e os vírus se espalham mais rápido.

Já no calor, são mais comuns as diarreias provocadas por bactérias presentes na comida. Elas entram no tubo digestório e no intestino produzem o seu mecanismo de ação. Ela invade a mucosa e produz a toxina. Isso tudo resulta na diarreia.

A bactéria também pode produzir a toxina no alimento mesmo, antes de serem ingeridos. A toxina faz com que haja um desequilíbrio no intestino e aí a pessoa começa a eliminar água e sais minerais.

Cuidados

É preciso ter muita atenção com a perda de líquidos e sais minerais durante a diarreia. É perigoso ficar desidratado, principalmente as crianças e os idosos.

Reponha a água e os eletrólitos com água, suco, água de coco e isotônicos, mas o que comer? Os consultores do dizem que é preciso fazer uma dieta mais leve, mais fácil de ser digerida e que exija menos do intestino machucado.

Quanto tempo dura?

Todas as diarreias, em geral, duram em média de 7 a 14 dias. Até 14 dias é considerada diarreia aguda, acima desse tempo é preciso ligar o sinal de alerta e deve ser investigado, porque pode ser uma intolerância alimentar ou doenças inflamatórias intestinais.

Uma dica importante é não recongelar a comida. Se ela sobrou e foi guardada corretamente dá para fazer uma nova receita, sem desperdiçar nada. Clique aqui e aprenda a fazer um mexidão.

Mofo nos alimentos

E quando forma o mofo na fruta, você tira um pedaço e come mesmo assim? É melhor não. Os fungos estão no ar, na terra e nos alimentos. Quando eles aparecem, já estão em todo alimento, tanto na superfície como internamente.

Congelando alimentos

Um jeito do alimento durar mais é congelando. Para os legumes, uma técnica muito eficiente é a do branqueamento.

Coloque os legumes na água fervendo por alguns minutos, depois jogue na água fria, seque e congele. Coloque os legumes separados numa bandeja no freezer. Após congelados, coloque num pote ou em um saquinho de plástico próprio para alimentos, deste jeito vai ocupar menos espaço no freezer.

tags: geladeira

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Bem-Estar

O que fazer em uma fratura de tornozelo?
Quase 60 mil mulheres devem ter câncer de mama no Brasil em 2019
Deixe seu comentário
Pode te interessar