Segunda-feira, 25 de Maio de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
18°
Fair / Wind

Brasil Conselho de Medicina investiga caso de jovem que esperava ter gêmeos e recebeu um bebê após o parto

Compartilhe esta notícia:

(Foto: Reprodução/Pixabay)

O Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) abriu uma sindicância para investigar o caso da adolescente de 15 anos que passou nove meses esperando ter gêmeos, mas recebeu apenas um bebê após o parto. Nesta sexta-feira (13), a menor de idade e a mãe dela, a empregada doméstica Daniela Santos, prestaram depoimento à Polícia Civil, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. Também prestaram depoimento as duas médicas que fizeram exames de ultrassom na jovem.

O parto foi realizado no dia 07 de setembro, no Hospital Guararapes. A família da adolescente, que não teve o nome divulgado, achava que ela estava grávida de gêmeos porque dois exames de ultrassom, feitos em clínicas diferentes atestavam gravidez gemelar.

Além disso, nos exames de pré-natal, as médicas diziam ter escutado batimentos cardíacos de duas crianças, segundo relatos da mãe da menor. No sábado, após a cesariana, os médicos disseram aos familiares da garota que havia apenas uma criança.

A mãe da jovem também disse que não conseguiu entrar com a adolescente na sala de parto por cerca de 30 minutos, porque estava esperando a chegada de uma segunda pediatra e de uma roupa de proteção para evitar contaminações no ambiente cirúrgico. Ela diz que, ao entrar no local, a adolescente já estava anestesiada e que o procedimento já tinha começado.

Polícia

O caso está sendo investigado pela delegada Vilaneida Aguiar. Ela informou, nesta sexta, que foram pedidas ao hospital informações sobre todos os membros da equipe médica que participaram do parto, bem como imagens de câmeras de segurança da unidade.

Ainda segundo a delegada, foram intimadas para prestar esclarecimentos as médicas que realizaram os exames de ultrassom na adolescente, e que emitiram laudos apontando a presença de dois bebês, bem como as quatro obstetras que acompanharam a menor no pré-natal.

Nesta sexta, as ultrassonografistas depuseram. A ouvida da adolescente foi feita por um policial especializado em registrar depoimentos de crianças e adolescentes vítimas de trauma.

Os exames feitos durante a gravidez mostravam, inclusive, posições e medidas diferentes para cada um dos fetos. O parto foi realizado na unidade de saúde, onde, segundo a família, havia uma equipe médica compatível para o nascimento de gêmeos, incluindo duas pediatras.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

A demissão do Secretário da Receita Federal acende alerta de que Bolsonaro pode retirar apoio à agenda de ajuste fiscal
Cristiano Ronaldo chega aos 700 gols
Deixe seu comentário
Pode te interessar