Sexta-feira, 18 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Fog

Política “Convite indica uma mudança na política externa do Brasil”, afirma o ex-presidente Michel Temer sobre ajuda ao Líbano

Compartilhe esta notícia:

Temer acredita que a missão ajudará a melhorar a imagem internacional do País

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Temer acredita que a missão ajudará a melhorar a imagem internacional do País. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O ex-presidente Michel Temer disse que ficou surpreso e honrado com o convite do presidente Jair Bolsonaro para que coordenasse a ajuda humanitária do Brasil ao Líbano.

Temer acredita que a missão ajudará a melhorar a imagem internacional do País. Em entrevista, ele disse que o convite representa uma mudança na política externa do governo Bolsonaro, que estaria finalmente caminhando para uma diplomacia multilateral.

“Fiquei surpreendido, mas muito honrado. Tenho relações familiares com o Líbano. Meus pais nasceram e cresceram lá, casaram-se no Líbano, tiveram os três primeiros filhos lá e mais cinco depois. Eu sou o último. Portanto, tenho uma ligação umbilical com o país. Quando estive duas vezes lá, sempre fui muito bem recebido, como presidente da Câmara dos Deputados e como vice-presidente. No domingo [9], o presidente Bolsonaro fez o anúncio na reunião com os presidentes Donald Trump [EUA] e Emmanuel Macron [França]. O pessoal que ouviu me conhece. Então, recebi entre surpreendido, honrado e emocionado em face das minhas origens.”

Sobre o presidente Bolsonaro, Temer destacou: “O gesto do presidente Bolsonaro designando um ex-presidente e dando ajuda humanitária ao Líbano é uma mudança na política externa, convenhamos. Especialmente voltada para um país árabe. Segundo ponto: eu sempre sustentei a necessidade do multilateralismo. Precisamos nos dar bem com todos os países. Veja que nossos principais parceiros são China e EUA. Eu fazia na ONU aqueles discursos de abertura [da Assembleia-Geral] e sempre enfatizava a ideia do multilateralismo, nunca do isolacionismo. Tenho a impressão de que o presidente Bolsonaro está começando a trilhar esse caminho.”

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Com aumento nas vendas de soja e carnes, exportações do agronegócio registram alta no segundo trimestre no Rio Grande do Sul
Mesmo em bandeira laranja, Uruguaiana adotará medidas da bandeira vermelha
Deixe seu comentário
Pode te interessar