Sábado, 30 de Maio de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Fair

Mundo Coreia do Sul reabre parte das escolas sob rigorosas medidas de segurança sanitária

Compartilhe esta notícia:

Cerca de 440 mil estudantes do último ano do ensino médio são os primeiros a voltar para a escola

Foto: Reprodução
Cerca de 440 mil estudantes do último ano do ensino médio são os primeiros a voltar para a escola. (Foto: Reprodução)

Após mais de dois meses com as escolas fechadas para tentar conter a transmissão do novo coronavírus, a Coreia do Sul reabriu parcialmente as instituições de ensino nesta quarta-feira (20), com rigorosas medidas de segurança sanitárias. Cerca de 440 mil estudantes do último ano do ensino médio são os primeiros a voltar para a escola. Eles farão o vestibular em dezembro.

Ao chegar na escola, os estudantes precisam passar por uma inspeção de temperatura corporal – o que ajuda a identificar se há alguém com sintomas da Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus. Esta medida não impede que assintomáticos transmitam o vírus. Professores acenavam com toques no cotovelo.

Os estudantes receberam material desinfetante para higienizar as mãos e devem limpar suas mesas. As mesas de estudo receberam divisões em algumas classes. Em geral, os estudantes estão se sentando separados, de acordo com as diretrizes de distanciamento social.

“É realmente emocionante conhecer meus amigos e professores pessoalmente, mas precisamos seguir estritamente as diretrizes de desinfecção. Estou muito preocupado, mas ainda é bom vê-los novamente”, disse Oh Chang-hwa, presidente do centro estudantil da Kyungbock High School, em Seul.

A Coreia do Sul sofreu um dos piores surtos iniciais do novo vírus e, a certa altura, foi o segundo país mais afetado depois da China continental, levando as autoridades a adiar a reabertura das escolas no início de março. O país conseguiu controlar a doença após um extenso programa de “rastreamento, teste e tratamento”.

“As preocupações com pequenos grupos de infecção ainda persistem e ninguém pode prever que tipo de situação surgirá nas escolas”, disse o ministro da Educação, Yoo Eun-hae.

O ministério começou a operar uma sala de emergência 24 horas nesta semana, disse Yoo, acrescentando que todas as escolas que reportarem novas infecções serão fechadas imediatamente.

Enquanto os alunos do último ano devem frequentar a escola todos os dias, os mais novos alternam aulas presenciais e online para garantir que os prédios da escola não estejam superlotados.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

“Dias difíceis”: Bolsonaro lamenta mortes por coronavírus e afirma que novo protocolo sai nesta quarta-feira
Governo decide manter leilões de portos, aeroportos e rodovias mesmo com crise do coronavírus
Deixe seu comentário
Pode te interessar