Domingo, 05 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
15°
Light Rain

Brasil De cada cem casos de corrupção no País, só três geram processo e punição

Compartilhe esta notícia:

Procuradores clamam pela aprovação das dez medidas contra a corrupção apresentadas pelo MPF, para acabar com a injustiça. (Foto: Freepik)

O procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Operação Lava-Jato em Curitiba (PR), afirmou em audiência à comissão especial da Câmara dos Deputados que, de cada cem casos de corrupção no País, apenas três resultam em processo e punição. Nos demais casos, os corruptos permanecem impunes. Para o procurador, esse é um dos motivos pelos quais o Congresso Nacional deve aprovar o pacote das dez medidas contra a corrupção apresentados pelo MPF (Ministério Público Federal).

A partir das discussões, deputados da comissão especial esperam aprovar os projetos do MPF até o início de dezembro. O pacote teve apoio de mais de 2,2 milhões brasileiros. O procurador Diogo Castor, que também participou da audiência, centrou as críticas no sistema de recursos a decisões judiciais.

O número de recursos existentes permite a réus recorrerem indefinidamente contra determinadas decisões e, com isso, atrasar a tramitação de processos até a prescrição das penas.

Depois de deixar a audiência para retornar a Curitiba, Castor disse que as investigações da Operação Lava-Jato, que estão colocando em xeque o sistema político do País, ainda estão longe de um fim. “A Lava-Jato chegou a um quinto do que ainda poderá avançar”, declarou o procurador. (AE)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Pesquisa revela que 93% dos executivos brasileiros conhecem alguém corrupto
Receita Federal deposita na conta dos contribuintes o dinheiro da restituição do terceiro lote do Imposto de Renda
Deixe seu comentário
Pode te interessar