Quinta-feira, 13 de Maio de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
14°
Fair

Celebridades Débora Falabella sobre ansiedade: “Já tive crises, mas hoje lido muito bem”

Compartilhe esta notícia:

Atriz falou sobre sua personagem em "Depois a Louca Sou Eu"

Foto: Tata Barreto/Divulgação
Atriz falou sobre sua personagem em "Depois a Louca Sou Eu". (Foto: Tata Barreto/Divulgação)

Débora Falabella se identificou em vários momentos com as situações que sua personagem Dani enfrenta em “Depois a Louca Sou Eu”, lançado nos cinemas na quinta (25). O filme, dirigido por Julia Rezende, conta de forma leve e humorada a história de uma jovem escritora e seu processo, desde a infância, para lidar com as crises de ansiedade.

“A ansiedade é o mal do nosso tempo e a Dani é uma personagem muito contemporânea. Temos vivido um tempo muito acelerado, onde nos é cobrado que a gente produza muito o tempo inteiro. Temos sofrido um pouco com a falta de tempo. É comum que as pessoas ao nosso redor lidem com uma certa ansiedade e angústia. Então, conhecia esse tema por vive-lo e também por conhecer pessoas ao meu redor que passam por isso”, conta.

“Sou uma pessoa ansiosa, claro que em graus diferentes da Dani. Já tive algumas crises, mas hoje em dia resolvo e lido muito bem com isso fazendo terapia. Há dez anos faço analise, que é um lugar aonde me conheço, posso falar dos meus medos, das minhas fragilidades. É algo que para mim é muito importante.”

Na pele de Dani, Débora mostra mais uma vez sua versatilidade em transitar pelo drama e pelo humor. Quem assiste ao filme se emociona com as tentativas frustradas da personagem de se encaixar no padrão de comportamento considerado “normal” pela sociedade e também dá gargalhadas com as situações que ela cria para fugir de seus medos, como o de dar a sua primeira entrevista. Tímida assumida, Débora buscou um pouco de sua experiência pessoal para imprimir essa ansiedade à personagem.

“A Dani passa por muitas situações que eu me identifico, não que eu tenha passado por elas da mesma forma. O resultado não foi parecido com o meu, mas o nervosismo que a Dani sente ao dar uma entrevista, por exemplo, acontece na minha carreira. Me sinto muito à vontade representando e no ambiente de trabalho, mas quando tenho que divulgar o projeto e ser eu mesma, também tenho esse nervosismo e ansiedade que a Dani tem. Talvez nem sempre eu fale tudo o que tenha para falar em uma entrevista por causa do nervosismo, que às vezes me atrapalha muito. Me identifico um pouco neste lugar”, explica.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Celebridades

Após acidente, Tiger Woods está frustrado e “não quer que a carreira termine”
Virginia Fonseca sobre brigas com Zé Felipe: “Quando tem, é por coisa besta”
Deixe seu comentário
Pode te interessar