Sábado, 25 de setembro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Fog

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Brasil Defesa do ex-presidente da CBF já admite derrota em processo de extradição do cartola para os Estados Unidos

Compartilhe esta notícia:

Brasileiro está preso em Zurique, na Suíça (Foto: Buda Mendes/Getty Images)

Enquanto tenta impedir a extradição de José Maria Marin para os Estados Unidos, a defesa do cartola brasileiro já admite que deverá ser derrotada em primeira instância na Justiça da Suíça. O ex-presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) está preso desde o dia 27 de maio em Zurique.

Ele responde por crimes de fraude, lavagem de dinheiro e conspiração envolvendo recebimento de propina em acordos para a transmissão de competições como a Copa América e a Copa do Brasil. Na última terça-feira (14), Marin foi ouvido pela primeira vez pela Justiça do país europeu. Foi o primeiro passo para o processo de extradição.

A defesa do brasileiro tenta evitar a sua ida para os Estados Unidos, país onde ele é acusado de cometer os crimes. A argumentação dos advogados do dirigente é de que não há provas contra ele. Pessoas ligadas à defesa do cartola admitiram que, na primeira instância, a Justiça suíça deverá acatar o pedido das autoridades dos Estados Unidos. O resultado deverá ser anunciado na primeira semana de agosto. Marin poderá apelar em outras duas instâncias para tentar evitar ou pelo menos adiar a sua ida aos Estados Unidos. Enquanto isso, seguirá detido em um presídio em Zurique. (Folhapress) 

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Emprego na indústria recua pelo quinto mês consecutivo
Economia brasileira fica estagnada em maio, aponta Banco Central
Deixe seu comentário
Pode te interessar