Sexta-feira, 10 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
11°
Fair

Política “Deixa o cara governar”, diz o vice-presidente Hamilton Mourão sobre Bolsonaro

Compartilhe esta notícia:

O peso de Mourão nesses debates se deve, principalmente, ao fato de ele ser presidente do Conselho Nacional da Amazônia. (Foto: Romério Cunha/VPR)

Nas últimas décadas, segundo o vice-presidente Hamilton Mourão, o País foi governado pela esquerda e pela centro esquerda. Agora é a vez da direita e de alguns da direita extremada.

“Isso é a alternância democrática. Deixa esse pacote passar. Se provar que funciona ele será eleito em 2022 e, se não funcionar, ele irá para o lixo da história”, disse o vice-presidente em entrevista ao jornal Valor Econômico. “Deixa o cara governar!”, completou.

Mourão acredita que a escalada das tensões entre os três Poderes — Executivo, Legislativo e Judiciário — não terá consequências concretas. “É retórica inflamada”, resumiu ele, seja do ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, seja do próprio presidente Jair Bolsonaro.

1) Vamos falar sobre a questão institucional. Todos estamos muito preocupados com a crescente elevação da temperatura na relação entre os Poderes.

Não fique, não. Fique tranquila!

2) O senhor não teme uma crise institucional com desfecho imprevisível?

Outros períodos da nossa história não podem ser repetidos atualmente, porque o mundo mudou, o País mudou.

3) Essa polarização não é algo assustador?

Mas esse é um fenômeno mundial. Não é privativo do Brasil.

4) O senhor diz que é retórica, mas mesmo assim é um negócio complicado. O que o ministro Heleno quis dizer com “consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional”? E o presidente?

Esse caso do Heleno já passou. Na sexta-feira [dia 22] ele fez um desabafo com aquele encaminhamento do [ministro do STF] Celso de Mello. E o presidente se irrita. Essa é uma característica pessoal dele. A gente procura conversar com ele para ele não se irritar porque quem te irrita te domina. Ele compreende, mas tem hora que ele faz os desabafos dele.

5) Desabafos?

Deixa o cara governar! Deixa o cara governar! Se ele cometer erros, dentro do limite da responsabilidade dele, como “n” governantes já cometeram, vai chegar em 2022 e ele será julgado pelo eleitorado. É assim que se processa no sistema democrático. Mas nós entramos em uma espiral tão grande no nosso país que se você olha dos cinco presidentes do período democrático, pós 64, dois sofreram impeachment, um está condenado duas vezes e os outros tiveram processos. É uma coisa de louco isso aí.

6) O senhor diz “deixa ele governar”…

Fomos governados pela esquerda e pela centro esquerda e agora é a centro direita e alguns da direita mais extremada. Isso é a alternância democrática. Deixa esse pacote passar. Se provar que funciona ele será eleito em 2022 e, se não funcionar, ele irá para o lixo da história. Deixa a turma cumprir sua tarefa. Se tem algo com o qual não se concorda, então entra com uma ação ou o Congresso bloqueia. Vamos baixar as tensões!

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Presidente do Supremo marca julgamento sobre inquérito das fake news para o dia 10
Bolsonaro recomenda a apoiadores não realizarem manifestação no próximo domingo para evitar confronto com opositores
Deixe seu comentário
Pode te interessar