Terça-feira, 26 de Maio de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Cloudy

Colunistas Depois que tudo passar, programação da Globo sofrerá necessários ajustes

Compartilhe esta notícia:

Luan Santana, Michel Teló, Fernando e Sorocaba, Naiara Azevedo e Maiara e Maraisa falam sobre evolução estética do ritmo, gestão de carreiras e investidores. (Foto: Divulgação)

Nos interiores da TV Globo existe a certeza que, no restabelecimento dos trabalhos – na melhor das hipóteses apenas no início do segundo semestre, a sua grade de programação não será a mesma de antes do coronavírus.

Entre ajustes que vinham sendo planejados e outros que serão obrigatórios para se adequar ao calendário, já se trabalha com a necessidade de transferir e até extinguir alguns programas.

Não há ainda um desenho definitivo de nada.

Precipitado antecipar qualquer coisa, porque são decisões que ainda serão cuidadosamente analisadas, até se chegar a uma conclusão do que será possível realizar ou não.

Aspectos, inclusive de ordem comercial, precisam ser considerados.

O certo é que, entre a exigência de fazer e se acomodar aos poucos meses do ano que irão restar, também passará a existir a possibilidade de reparar uma série de situações.

TV Tudo

Escorregão

O Viva, como todo mundo sabe, é um canal de reprises, mas alguns cuidados precisam ser tomados.

O mesmo episódio de “A Grande Família”, exibido na segunda-feira, com a participação de Regina Duarte, foi ao ar na terça. É melhor fuçar um pouquinho mais no baú.

Puxou o fio

Os problemas denunciados agora pela imprensa inteira sobre o hospital do Tatuapé, em São Paulo, foram levantados bem antes pelo “Conexão Repórter” do Roberto Cabrini.

Foram duas semanas de investigação.

Lançamento

A segunda temporada da série “Homens?”, trabalho do “Porta dos Fundos”, vai estrear na próxima terça-feira, às 22h, no Comedy Central.

Antes, completa, será disponibilizada no Amazon Prime Video.

Nova etapa

A campanha “Tudo vai dar certo” entra agora em nova fase na TV Cultura.

Antes conduzida apenas por apresentadores da casa, agora conta com a participação de artistas como Tom Zé, Isaac Karabtchevsky, Lucas Santtana, Edgard Scandurra, Ismael Ivo e Amanda Costa, além de telespectadores.

A proposta

Lançada há duas semanas, “Tudo vai dar certo” tem o objetivo de motivar a população a praticar o autoabraço em tempos de pandemia do novo coronavírus.

Os participantes gravam seus próprios vídeos pelo celular e enviam para a emissora.

Insatisfação

A luz amarela acendeu no jornalismo da TV Anhanguera, afiliada da TV Globo em Goiânia.

Há uma insatisfação generalizada no setor, com cortes de benefícios e outras medidas que vem sendo tomadas. Alguns já cogitam partir em busca de novos desafios.

Música

“O Fenômeno Sertanejo” é o programa que o canal Music Box Brazil vai levar ao ar nesta quinta, 22h.

Luan Santana, Michel Teló, Fernando e Sorocaba, Naiara Azevedo e Maiara e Maraisa falam sobre evolução estética do ritmo, gestão de carreiras e investidores.

Jornalismo do SBT

Ontem, no “Primeiro Impacto”, do SBT, o apresentador Marcão do Povo disse e repetiu absurdos, como canetadas de presidente para colocar infectados com coronavírus em um único lugar e prisão de governadores de estados que não têm tantos casos da doença.

Completa irresponsabilidade.

Tempo ao tempo

Falta de aviso quanto à existência do “Primeiro Impacto”, com Dudu Camargo e Marcão do Povo, não foi. Uma enorme imprudência, sujeita a todos os riscos, a duração desse programa (seis horas e meia no ar), deixando os seus apresentadores dizerem o que bem entendiam. Está aí a prova da irresponsabilidade.

C´est fini

Em ritmo de saudosismo, neste domingo, a partir das 16h, a Globo vai mostrar a final entre Brasil e Alemanha, a conquista do pentacampeonato, com a narração original de Galvão Bueno.

Além da íntegra da vitória brasileira por 2 a 0, a emissora terá um pré-jogo inédito de 15 minutos, comandado por Cléber Machado e Casagrande, com a participação de Galvão Bueno e jogadores que participaram da campanha, como Cafu, Vampeta e Kaká.

Então é isso. Mas amanhã tem mais. Tchau!

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Colunistas

Fatos históricos do dia 9 de abril
Com formatos em baixa, por que a Record não investe em conteúdo próprio?
Deixe seu comentário
Pode te interessar