Quarta-feira, 15 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
Partly Cloudy

Brasil Diretor da JBS cita pagamento para o presidente do Senado

Compartilhe esta notícia:

Ricardo Saud, diretor da JBS, fez relato ao Ministério Público Federal. (Foto: Reprodução)

O diretor da JBS Ricardo Saud falou sobre um pagamento para o presidente do Senado, Eunício Oliveira. Na época, Eunício era senador e relator de uma medida provisória que, segundo o delator, poderia prejudicar um grupo de empresas.

Ricardo Saud: Eu falei: ‘Eunício, isso aí vai quebrar o setor. Você arruma um jeito de mudar essa medida provisória para nós, e nós te ajudamos na campanha, igual nós sempre fizemos. Olhaí, taí a campanha, as coisas, tal. Vamos achar um jeito de ajudar’. ‘Ué, Ricardinho, isso aí, você sabe, tem um custo aí. Vamos fazer um custo de uns 5 milhões? Isso é muito pouco. Mas pra mim ajudar meus pais, ajudar a quem for’ tal tal tal… 5 milhões. Eu falei: ‘Eunício, a gente é parceiro há muito tempo. Você vai cobrar isso do grupo, 5 milhões?’. Ele falou: ‘Não, vou cobrar da associação’. Por incrível que pareça, ele já sabia que era a associação inteira. ‘Eu vou cobrar isso da associação’. Eu falei: ‘Tá, vamos fazer o seguinte: vamos fazer uma reunião com todos os presidentes da associação, que são os donos das empresas. Vamos trazer eles aqui e vamos conversar.’ Fizemos essa reunião, conversamos sobre isso. Mudamos o texto. E saímos de lá com a proposta de 5 milhões. Pagamos. E sabe o que aconteceu? Eu posso falar, porque ele era meu amigo. Oito meses depois ele foi o relator da outra medida provisória e voltou atrás.

Pergunta: Revogou o artigo que vocês tinham…

Saud: Exatamente. E priorizaram esse povo aí, e pegaram o dinheiro.

Pergunta: Já tinha sido pago tudo?

Saud: Tinha pago tudo.

Pergunta: Você não foi tirar satisfação com ele, perguntar o que tinha acontecido?

Saud: Esse tipo de negócio, doutor, depois de pago, isso aí não tem mais jeito. Como é que eu vou falar: ‘Você tá me roubando, você tá fazendo isso’. Você acha que eu vou ter o dinheiro de volta ou as empresas vão ter o benefício de volta?

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, confirmou que recebeu os representantes do setor e disse que isso é normal em casos de relatoria, mas que nunca usou suas funções legislativas para favorecer empresas públicas ou privadas, e que os diálogos relatados pelo delator são imaginários. (AG)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

“Brasil está dando demonstração de maturidade democrática”, disse a presidente do Supremo
Aécio Neves manipulou a escolha do presidente da Vale, disse delator da JBS/Friboi
Deixe seu comentário
Pode te interessar