Terça-feira, 13 de Abril de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
20°
Mostly Cloudy

Mundo Donos de comércio em Lisboa se queixam da volta de restrições por causa do coronavírus

Compartilhe esta notícia:

Estabelecimentos têm de ser fechados mais cedo

Foto: Reprodução
Estabelecimentos têm de ser fechados mais cedo. (Foto: Reprodução)

Dezenas de proprietários de estabelecimentos comerciais de Lisboa reclamaram na  terça-feira (23), quando novas restrições entraram em vigor na cidade, determinando o fechamento de seus negócios mais cedo todos os dias, para combater uma nova onda de casos de Covid-19.

Com dificuldade de pagar as contas e explicando que não tem mais dinheiro, Fatima Reis, dona de um café, disse: “Tenho que trabalhar. Eles têm que me deixar trabalhar”.

Mas como todos os estabelecimentos comerciais da capital portuguesa, com exceção dos restaurantes, agora ela tem que fechar seu pequeno ponto no bairro histórico de Graça às 20h, já que as autoridades estão tentando reduzir o número de casos dentro e nos arredores da cidade.

O fato de que restaurantes podem ficar abertos mais tempo atingiu particularmente os pequenos negócios. Reis, que teve que fechar seu café durante dois meses na época do isolamento, gostaria de permanecer em funcionamento até as 22h para atender a clientes que saem do trabalho ou da praia.

Surtos localizados em bairros mais pobres e polos industriais das cercanias de Lisboa, além de festas e raves à beira-mar, estão preocupando as autoridades e mantiveram os casos em um platô preocupante no último mês.

“Os jovens não conseguem se controlar, querem ficar soltos e em grupos”, disse José Rocha Pereira, de 64 anos, que também tem que fechar sua padaria às 20h. “Acho que, enquanto for este o caso, as medidas estão bem aplicadas. Mas têm que ser as mesmas para todos”.

Outras medidas em vigor em Lisboa incluem limite a aglomerações de não mais que dez pessoas, metade do número nacional. Beber em espaços públicos fora de locais autorizados também está proibido.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Governo avalia prorrogar o auxílio emergencial em parcelas decrescentes
Vacinação contra a gripe para a população em geral prossegue até esta terça-feira em Porto Alegre
Deixe seu comentário
Pode te interessar