Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Mostly Cloudy

Notícias Em cúpula no Equador, Dilma propõe a países latinos diálogo conjunto contra a crise

Fontes do governo dizem ser pouco provável, porém, que Dilma fale no discurso sobre a instabilidade na Venezuela. (Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)

A presidenta Dilma Rousseff vai usar seu discurso durante a 4ª Cúpula da Celac (Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos), em Quito (Equador), nessa quarta-feira (27), para destacar a necessidade de diálogo entre os 33 países que integram o bloco a fim de solucionar problemas como a crise e a desigualdade.

A ideia é, diante de maior dificuldade de consenso em um grupo tão grande, estimular as questões de convergência entre os países e deixar de lado temas em que há divergência, como a situação na Venezuela. Um dos pontos em comum é a crise que se acentuou entre os países da região, exportadores de commodities, com a queda no crescimento da China.

O governo brasileiro quer, em especial, fazer avançar o diálogo sobre projetos de infraestrutura que promovam a integração regional, como é o caso do corredor Manta-Manaus, que ligará, por hidrovia e rodovia, a cidade brasileira e o porto de Manta, na costa do Equador.

Fontes do governo consultadas dizem ser pouco provável, porém, que Dilma fale no discurso sobre a instabilidade na Venezuela. Caracas pediu uma reunião entre os chanceleres dos dois países para sexta-feira, diante do estranhamento causado no governo de Nicolás Maduro pelas declarações mais duras do Brasil acerca das eleições de dezembro. (Folhapress)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Notícias

Delfim Netto sugere que Dilma vá ao Congresso mostrar projetos como forma de reagir à crise
Obama anuncia novas medidas para driblar sanções a Cuba
Deixe seu comentário
Pode te interessar