Segunda-feira, 10 de Maio de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Mostly Cloudy / Wind

Porto Alegre Em Porto Alegre, recomeça nesta quarta-feira a aplicação da segunda dose da CoronaVac

Compartilhe esta notícia:

A imunização estará disponível em quatro locais

Foto: Cristine Rochol/PMPA
Campanha prossegue nesta quarta-feira em três postos de saúde e um drive-thru. (Foto: Cristine Rochol/PMPA)

A Secretaria Municipal da Saúde de Porto Alegre retoma nesta quarta-feira (5) a aplicação da segunda dose da vacina CoronaVac. Serão contempladas apenas idosos e profissionais de saúde (incluindo os de apoio) que receberam a primeira injeção até 8 de abril. Para outros segmentos, o serviço deve começar quando chegarem novos lotes de imunizantes contra o coronavírus.

Ao longo do dia, três postos de saúde estarão disponíveis para a imunização entre 8h e 17h, ao passo que um drive-thru terá atendimento das 9h às 17h (os endereços podem ser conferidos a seguir). Para receber a dose, é obrigatória a apresentação de documento de identidade com o número do CPF, comprovante de residência na capital gaúcha  e carteira de registro do procedimento.

– Unidade de Saúde IAPI: rua Três de Abril, 90 – Área 8, 9, 10, 11, 16 – Bairro Passo D’Areia;
– Unidade de Saúde Santa Marta: rua Capitão Montanha, 27 – Bairro Centro Histórico;
– Unidade de Saúde Camaquã: rua Professor Dr. Pitta Pinheiro Filho, 176 – Bairro Camaquã;
– Drive-thru da PUCRS: acesso pela av. Ipiranga, 6681, no estacionamento atrás do Centro de Eventos (entrada ao lado do Museu da universidade) – Bairro Jardim Botânico/Partenon.

Movimento tranquilo

Na maioria dos pontos de vacinação disponíveis contra o coronavírus em Porto Alegre o movimento foi tranquilo durante a manhã e tarde desta terça-feira. Ao todo, 32 postos ofereciam o serviço para idosos e pessoas com doenças crônicas e comorbidades na faixa etária de 58 e 59 anos.

Aparentemente, o único problema verificado em alguns locais foi a procura pela segunda dose da CoronaVac por idosos desinformados sobre a interrupção momentânea do serviço por causa do déficit local do imunizante produzido pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan-SP. Posteriormente, a prefeitura anunciaria a retomada do procedimento.

Imunizante da Pfizer

Também nesta terça-feira, começou em Porto Alegre a aplicação da vacina Comirnaty, da farmacêutica norte-americana Pfizer, cujo primeiro lote distribuído às 17 capitais brasileiras havia chegado na noite anterior. Parte da primeira remessa de 32,7 mil unidades começou a ser enviada aos postos de saúde já pela manhã.

As características de utilização do imunizante exigiram uma logística especial de armazenamento e de locais para aplicação. Cada frasco (com seis doses) vem com conteúdo a -80ºC e, após o descongelamento, o produto precisa ser diluído para administração, em até 120 horas (cinco dias).

A segunda metade (16.380 doses) será transferida, em ambiente refrigerado a -25ºC, para os ultrafrezers da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). O objetivo é garantir estoque para a segunda aplicação – a exemplo dos imunizantes Coronavac e de Oxford, o da Pfizer exige a injeção de reforço, em intervalo mínimo de 21 dias.

O imunobiológico será utilizado para primeira dose dos grupos em andamento na campanha de vacinação, de acordo com o Plano Nacional de Vacinação, contemplando os seguintes grupos prioritários:

– Pessoas com comorbidades na faixa etária 57-56 anos;
– Gestantes e puérperas (passaram há menos de 45 dias pelo parto) com alguma comorbidade, maiores de 18 anos;
– Indivíduos com deficiência permanente de 55 a 59 anos cadastradas no programa de Benefício de Prestação Continuada;
–Pessoas vivendo com o vírus HIV entre 55 e 59 anos;
– Público em geral com 60 anos ou mais;
– Indivíduos com síndrome de Down maiores de 18 anos.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

UFRGS armazenará carregamento de mais de 32 mil vacinas a partir desta quarta-feira
Porto Alegre amplia para 56 anos a idade mínima de vacinação contra o coronavírus para pessoas com comorbidades
Deixe seu comentário
Pode te interessar