Terça-feira, 18 de Maio de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
15°
Cloudy

Rio Grande do Sul Em São Paulo, o governador Eduardo Leite reforça a intenção de comprar vacinas do Instituto Butantan

Compartilhe esta notícia:

Reunido com diretores do Butantan, Leite manifestou interesse do Estado adquirir tanto a Coronavac como a Butanvac.

Foto: Maicon Hinrichsen/Palácio Piratini
Reunido com diretores do Butantan, Leite manifestou interesse do Estado adquirir tanto a Coronavac como a Butanvac. (Foto: Maicon Hinrichsen/Palácio Piratini)

Em visita ao Instituto Butantan, em São Paulo, o governador Eduardo Leite reforçou, nesta sexta-feira (16), a intenção de adquirir diretamente as vacinas contra o coronavírus – tanto a Coronavac como a Butanvac, que será produzida integralmente pelo instituto.

O Butantan tem 100 milhões de doses já contratadas com o Ministério da Saúde, que devem ser entregues em duas levas – uma de 54 milhões e outra de 46 milhões. A entrega dessas doses deve ocorrer entre agosto e setembro.

Além disso, o Instituto Butantan já estabeleceu parceria com o laboratório chines Sinovac para a compra de outras 60 milhões de doses. Caso essas doses não sejam incluídas no PNI (Plano Nacional de Imunizações) do Ministério da Saúde, o governo de São Paulo pretende adquirir 30 milhões de doses. As outras 30 milhões poderão ser disponibilizadas para aquisição por parte de Estados e municípios.

“O governo do Rio Grande do Sul já tem um protocolo de intenções com o Instituto Butantan para a compra de 10 milhões de doses, se for o caso, para aquisição direta. Caso o instituto consiga efetivar a produção da Butanvac, uma outra vacina contra a Covid-19, o protocolo de intenções também serve para uma eventual aquisição desse imunizante”, destacou o governador Eduardo Leite.

“Estamos fazendo parcerias e buscando caminhos para garantir que os gaúchos sejam imunizados o mais breve possível. Somos o Estado que mais aplicou a primeira dose na população, e continuamos com esse compromisso de fazer a vacina chegar aos braços de cada gaúcha e gaúcho o quanto antes”, afirmou.

Das 3.604.700 doses recebidas pelo Estado, 3.313.279 já foram distribuídas aos municípios gaúchos. Quase 2 milhões de pessoas (1.867.080) já receberam a primeira dose, o que equivale a 36,7% da população pertencente aos grupos prioritários. A segunda já foi aplicada em 480.564 pessoas, ou 9,5% dos grupos prioritários.

A reunião ocorreu na sede do Butantan e contou com a participação do diretor do instituto, Dimas Covas (por videoconferência), do diretor-presidente, Rui Curi, do diretor de estratégia institucional, Raul Machado Neto, e do secretário especial e chefe do Escritório de Representação do Estado de São Paulo em Brasília, Antônio Imbassahy.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Polícia Rodoviária Federal e BM apreendem em Sananduva caminhão com carga de 1 milhão de reais em cigarros contrabandeados
Sine de Porto Alegre pretende ampliar oferta de vagas a pessoas em situação de vulnerabilidade social
Deixe seu comentário
Pode te interessar