Quinta-feira, 30 de maio de 2024

Porto Alegre

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Rio Grande do Sul Em sessão 100% virtual, Assembleia Legislativa aprova estado de calamidade no Rio Grande do Sul

Compartilhe esta notícia:

Sessão ocorreu na tarde desta terça-feira na qual foram analisados outros dois textos

Foto: Marcelo Oliveira/ALRS

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul aprovou, na tarde desta terça-feira (14), o decreto de estado de calamidade do Estado. Além disso, foram analisadas as flexibilizações das atividades do Legislativo e outro projeto que suspende prazos de concursos e de contratações emergenciais neste período de excepcionalidade.

O projeto de Decreto Legislativo 1/2024, que reconhece a situação de calamidade pública no Rio Grande do Sul pelo Poder Executivo, permite tornar mais célere e dinâmica, por exemplo, a deliberação de proposições emergenciais de ajuda aos gaúchos vitimados pelas cheias.

Ineditismo

Durante o período da pandemia e em outras ocasiões em sua história, o Legislativo se reuniu por diversas vezes de forma híbrida, mas nunca com o presidente comandando a sessão plenária em um local externo ao Plenário 20 de Setembro. Os eventos climáticos que assolam o Estado levaram muitos deputados a permanecerem ininterruptamente atendendo a demandas junto às suas respectivas bases. Alguns parlamentares também ficaram ilhados, impossibilitando a realização de encontros presenciais neste momento.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Fauna e flora aquáticas também sofrerão impacto das enchentes no Rio Grande do Sul
Chuvas no Rio Grande do Sul podem frear PIB em 2024 com impacto na indústria gaúcha
https://www.osul.com.br/em-sessao-100-virtual-assembleia-do-rio-grande-do-sul-aprova-estado-de-calamidade-no-estado/ Em sessão 100% virtual, Assembleia Legislativa aprova estado de calamidade no Rio Grande do Sul 2024-05-14
Deixe seu comentário
Pode te interessar