Sábado, 06 de Março de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
22°
Partly Cloudy

Mundo Enfermeira recebe a segunda dose da vacina da Pfizer contra o coronavírus nos Estados Unidos

Compartilhe esta notícia:

Sandra Lindsay foi vacinada no Centro Médico Judaico de Long Island

Foto: Reprodução de TV
Sandra Lindsay foi vacinada no Centro Médico Judaico de Long Island. (Foto: Reprodução de TV)

A primeira enfermeira a tomar a vacina da Pfizer nos Estados Unidos recebeu a segunda dose nesta segunda-feira (04) para completar a imunização. Sandra Lindsay foi vacinada no Centro Médico Judaico de Long Island, no bairro do Queens, em Nova York.

Ela trabalha na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do hospital e recebeu a primeira dose em 14 de dezembro, logo após a vacina ter sido aprovada no país. As duas imunizações foram transmitidas ao vivo pela televisão.

“Não foi nada diferente de tomar qualquer outra vacina”, contou Lindsay ao receber a primeira dose. “Espero que isso marque o início do fim de um período muito doloroso de nossa história”, declarou.

A enfermeira fez questão de reforçar que a vacina é segura. “Estamos em uma pandemia e, portanto, todos precisamos fazer nossa parte.”

Com mais de 20 milhões de casos confirmados de Covid-19 e 350 mil mortes provocadas pela doença, os Estados Unidos são o país mais afetado pelo coronavírus no mundo.

Vacinação no Reino Unido

Também nesta segunda-feira, o Reino Unido se tornou o primeiro país do mundo a utilizar a vacina de Oxford, desenvolvida em parceria com a farmacêutica AstraZeneca, fora dos estudos clínicos.

Os britânicos foram os primeiros do mundo a aprovar o uso emergencial do imunizante da Oxford. Também foram os primeiros a aprovar e utilizar a vacina da Pfizer, desenvolvida em parceria com a BioNTech, que já é aplicada desde 8 de dezembro em grupos prioritários.

Além do Reino Unido, a Argentina também autorizou o uso emergencial do imunizante de Oxford e já está aplicando a vacina russa Sputnik V desde a semana passada na população.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Irã retoma o enriquecimento de urânio e volta a violar acordo nuclear
Balança comercial brasileira fecha 2020 com superávit de quase 51 bilhões de dólares
Deixe seu comentário
Pode te interessar