Quinta-feira, 30 de junho de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Rio Grande do Sul Estado anuncia R$ 99,4 milhões para nova fase do programa Avançar na Saúde

Compartilhe esta notícia:

Leite destacou a análise de projetos e de necessidades das regiões para que o investimento se converta em mais serviços.

Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini
Leite destacou a análise de projetos e de necessidades das regiões para que o investimento se converta em mais serviços. (Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini)

Uma segunda etapa do Avançar na Saúde foi anunciada pelo governador Eduardo Leite nesta terça-feira (4). Com investimento de R$ 99,4 milhões, a nova fase do programa pretende ampliar a qualificação do atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na rede hospitalar, nas unidades básicas de saúde e na assistência farmacêutica em todas as regiões do Estado. A secretária da Saúde, Arita Bergmann, participou do anúncio, que ocorreu em um evento no parque Princesa do Vale, em Estrela, no Vale do Taquari.

Em setembro do ano passado, o governo destinou R$ 249,7 milhões em recursos do Estado para a saúde por meio do Avançar. Somando as duas etapas, serão investidos R$ 349,1 milhões até o final de 2022.

“Toda essa política de investimentos foi feita com planejamento, estratégia e cuidado. Não é simplesmente distribuir recursos, mas garantir que os valores se transformem efetivamente em mais saúde para toda a população do Estado, qualificando estrutura e atendimento”, disse Leite.

Para qualificação da estrutura e aquisição de equipamentos, 39 hospitais serão beneficiados com o valor de R$ 66,6 milhões nesta nova fase. Para a ampliação dos programas Farmácia Cuidar+ e Rede Bem Cuidar, o aporte será de R$ 20 milhões e de R$ 12,8 milhões, respectivamente.

A secretária da Saúde, Arita Bergmann, explicou que os recursos ampliarão a oferta de atendimento mais especializado fora dos grandes centros. “Os investimentos vão modernizar os equipamentos e ofertar novos serviços de acordo com as necessidades locais, como UTIs e hemodiálise. Foram pensados também a partir da especialização, já que muitos serviços eram concentrados apenas em grandes centros. Agora teremos a possibilidade de fazer com que outras regiões tenham também potência de atendimento de saúde nas altas complexidades, o mais próximo possível do cidadão”, projetou.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Bolsonaro tem sonda retirada, mas segue sem previsão de alta
Estados começam a normalizar divulgação de dados de Covid; média de casos chega a 9.874 no País
Deixe seu comentário
Pode te interessar