Terça-feira, 16 de agosto de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Brasil Estados começam a normalizar divulgação de dados de Covid; média de casos chega a 9.874 no País

Compartilhe esta notícia:

Brasil registrou 178 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas.

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
Está previsto discutir a liberação do uso de máscaras em locais fechados na cidade. (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Os Estados começaram a normalizar a divulgação de dados de Covid-19 no Brasil após o apagão de dados do Ministério da Saúde.

O Brasil registrou 178 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas e totalizou nesta terça-feira (4) 619.426 óbitos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias chegou a 96. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -14%, indicando tendência de estabilidade nos óbitos decorrentes da doença.

Houve 22.322.027 casos registrados. Já a média móvel de casos está em 9.874 após o apagão de dados nos sistemas do Ministério da Saúde que segue dificultando os balanços de alguns Estados. O aumento foi de 253%.

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

A Secretaria de Saúde de São Paulo explicou que começou a extração dos dados, mas que os números ainda não correspondem à realidade. A Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro informou que os dados desta terça refletem represamento de informações de dias anteriores.

Especialistas acreditam que os aumentos são resultado de uma combinação: os dados que ficaram represados por conta da instabilidade do sistema de notificações do Ministério da Saúde e também a disseminação da variante ômicron.

Em 12 de dezembro, o Ministério da Saúde informou que o processo para recuperação dos registros dos brasileiros vacinados contra a Covid-19 foi finalizado, sem perda de informações. Mas, no dia seguinte, o ministro Marcelo Queiroga disse que houve um novo ataque hacker. A previsão de estabilização dos sistemas (14 de dezembro) não foi cumprida.

Média móvel

Quarta (29): 106
Quinta (30): 114
Sexta (31): 97
Sábado (1º): 97
Domingo (2): 98
Segunda (3): 96
Terça (4): 96

Em 31 de julho, o Brasil voltou a registrar média móvel de mortes abaixo de 1 mil, após um período de 191 dias seguidos com valores superiores. De 17 de março até 10 de maio, foram 55 dias seguidos com essa média móvel acima de 2 mil. No pior momento desse período, a média chegou ao recorde de 3.125, em 12 de abril.

Em seu pior momento, a curva da média móvel nacional chegou à marca de 77.295 novos casos diários, no dia 23 de junho deste ano.

Estados

Em alta (8 Estados): PE, CE, AP, RJ, BA, MT, SE, AM
Em estabilidade (6 Estados): AC, MS, TO, GO, PR, RO
Em queda (12 Estados e o DF): PA, PB, SC, MA, MG, SP, RS, ES, DF, PI, RN, RR, AL

Essa comparação leva em conta a média de mortes nos últimos 7 dias até a publicação deste balanço em relação à média registrada duas semanas atrás.

Vale ressaltar que há Estados em que o baixo número médio de óbitos pode levar a grandes variações percentuais. Os dados de médias móveis são, em geral, em números decimais e arredondados para facilitar a apresentação dos dados.

Vacinação

Os dados do consórcio de veículos de imprensa divulgados às 20h desta terça-feira (4) mostram que 143.707.365 pessoas tomaram a segunda dose ou dose única de vacinas e, assim, estão totalmente imunizadas. Este número representa 67,37% da população.

13 Estados não divulgaram dados da vacinação.

A dose de reforço foi aplicada em 27.334.829 pessoas, o que corresponde a 12,81% da população.

Um total de 161.458.181 pessoas, o que representa 75,69% da população, tomou ao menos a primeira dose de vacinas.

Somando a primeira dose, a segunda, a única e a de reforço, são 332.500.375 doses aplicadas desde o começo da vacinação.

Estados com maiores percentuais de vacinados (2ª dose + dose única): SP (78,61%), PI (74,30%), MS (72,17%), MG (71,95%), DF (70,29%).

Estados com maiores percentuais de vacinados (1ª dose): PI (83,04%), SP (82,12%), SC (78,72%), PR (77,95%), RS (77,66%).

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Estado anuncia R$ 99,4 milhões para nova fase do programa Avançar na Saúde
Ômicron responde por 95,4% das infecções por Covid nos Estados Unidos
Deixe seu comentário
Pode te interessar