Sábado, 30 de Maio de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Fair

Mundo Estados Unidos anunciam assistência adicional de US$ 2,5 milhões para combater o coronavírus no Brasil

Compartilhe esta notícia:

O governo dos Estados Unidos comprometeu-se com um adicional de US$ 162 milhões em resposta à Covid-19.

Foto: Tia Dufour/The White House
Estados Unidos é o pais com mais casos registrados. (Foto: Tia Dufour/The White House)

Os Estados Unidos anunciam assistência adicional de US$ 2,5 milhões ao Brasil para mitigar os impactos à saúde e socioeconômicos da Covid-19. Até o momento, o total de recursos oferecidos chega a aproximadamente US$ 6,5 milhões (o equivalente a R$ 37 milhões). O novo fundo de US$ 2 milhões (R$ 10,5 milhões) será direcionado à saúde e fornecerá apoio imediato às comunidades vulneráveis da Amazônia. Uma nova assistência humanitária, de US$ 500.000 (R$ 2,8 milhões), apoiará os esforços de resposta da Covid-19 aos refugiados e as comunidades anfitriãs no Brasil. Essa assistência soma-se aos US$ 950.000 anunciados em 1º de maio para apoio econômico a populações vulneráveis. Além disso, o governo dos EUA, por meio dos CDCs Centros de Controle e Prevenção de Doenças), anunciou na terça-feira (19), aproximadamente US$ 3 milhões em fundos globais de saúde à resposta da saúde pública do Brasil à Covid-19.

No anúncio desta quarta-feira (20), o embaixador Todd Chapman destacou: “Estou muito satisfeito que esse recurso adicional para saúde e assistência humanitária, direcionado a populações vulneráveis ​​no Brasil, principalmente na região amazônica, ajudará milhares daqueles que mais precisam. Também demonstra claramente nossa forte parceria bilateral e nosso compromisso contínuo com o povo brasileiro”.

A USAID (Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional ) trabalhará com sua rede de parceiros do setor privado e da sociedade civil, e em coordenação com o governo brasileiro, para mobilizar rapidamente o fundo de US$ 2 milhões para ajudar comunidades vulneráveis da região amazônica, em resposta a pandemia. Essa abordagem reflete o compromisso da USAID, sob sua Iniciativa de Novas Parcerias, de elevar a liderança local ao se envolver com parceiros novos e desfavorecidos. As atividades incluirão comunicação de risco e engajamento da comunidade, prevenção e controle de infecções, incluindo água e saneamento, e apoio a redes de segurança social, como fornecimento de kits de alimentos e higiene para comunidades remotas em auto-isolamento.

O Departamento de PRM (População, Refugiados e Migração) do Departamento de Estado está fornecendo US$ 500.000 (R$ 2,8 milhões) em apoio a OIM (Organização Internacional para Migrações) à resposta global da Covid-19 no Brasil. Especificamente, reforçará os recursos e a capacidade para lidar com as crises humanitárias existentes em locais com grandes fluxos de migrantes vulneráveis ​​devido à pandemia. Os esforços da OIM ajudarão a impedir a disseminação do vírus entre refugiados e migrantes vulneráveis​​no país, por meio de atividades que incluem assistência humanitária, apoio a centros de isolamento e tratamento, programas de saúde e higiene, atividades de proteção e apoio à gestão da migração.

O governo dos Estados Unidos comprometeu-se com um adicional de US$ 162 milhões em resposta à Covid-19, elevando o total para mais de US$ 1 bilhão desde o início do surto, em todo o mundo.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

O Ministro da Saúde da Bolívia foi preso por fraude na compra de respiradores
A integração de dados entre Estado e municípios ampliou para quase 5 mil o número de casos de coronavírus no Rio Grande do Sul
Deixe seu comentário
Pode te interessar