Segunda-feira, 29 de novembro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Saúde Estudo mostra eficácia da vacina da Pfizer contra a Covid em grupo de 12 a 18 anos

Compartilhe esta notícia:

O estudo foi realizado entre junho e setembro.

Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF
A dose prevista para as crianças é de um terço da aplicada nos adultos. (Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF)

A vacina contra a Covid-19 da Pfizer/BioNTech se mostrou 93% eficaz para evitar hospitalizações entre pessoas de 12 a 18 anos de idade, de acordo com uma análise divulgada pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) nesta terça-feira (19).

O estudo foi realizado entre junho e setembro, quando a variante Delta, extremamente contagiosa do coronavírus, era predominante.

Os dados de 19 hospitais pediátricos mostraram que, entre os 179 pacientes que foram hospitalizados com a Covid-19, 97% não estavam vacinados, o que corroborou a eficácia da vacina.

Dos cerca de 16% de pacientes hospitalizados com casos de Covid-19 graves o suficiente para exigir aparelhos, nenhum estava vacinado.

O relatório do CDC reforça testes feitos pelas empresas nessa faixa etária que mostraram uma reação imunológica alta contra o vírus, mas que não foram concebidos para demonstrar eficácia contra hospitalizações.

A vacina Pfizer/BioNTech está autorizada para adolescentes a partir dos 12 anos de idade, e as farmacêuticas estão buscando autorização de uso para crianças a partir dos cinco anos de idade.

Acredita-se que um comitê de conselheiros especialistas da Agência de Alimentos e Medicamentos dos EUA (FDA) analisará dados sobre crianças pequenas no final deste mês.

Os dados do CDC “reforçam a importância da vacinação para proteger os jovens dos EUA contra casos graves de Covid-19”, disseram os autores do estudo.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Saúde

Não há indicação de desabastecimento no mercado de combustíveis no momento, diz agência reguladora
Governo gaúcho reduz intervalo de aplicação de AstraZeneca para 8 semanas
Deixe seu comentário
Pode te interessar