Sábado, 15 de Maio de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
19°
Fair

Rio Grande do Sul Exportações da indústria gaúcha crescem mais do que a média nacional, diz Fiergs

Compartilhe esta notícia:

Vendas externas em março foram 18,2% superiores ao mesmo mês de 2020.

Foto: Reprodução
Vendas externas em março foram 18,2% superiores ao mesmo mês de 2020. (Foto: Reprodução)

As exportações da indústria gaúcha totalizaram US$ 992,8 milhões em março, elevação de 18,2% na comparação com o mesmo mês do ano passado, resultado que fica acima do crescimento nacional de 12% para o período, segundo divulgou a Fiergs (Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul) nesta terça-feira (13).

Já no primeiro trimestre, as vendas externas do RS acumularam US$ 2,7 bilhões, valor 13,1% superior comparado a igual período de 2020. “O aumento das compras de nossos produtos por importantes parceiros como Estados Unidos e Argentina ajuda a explicar essa recuperação das exportações”, afirma o presidente da Fiergs, Gilberto Porcello Petry.

Na análise por setores de atividade econômica, dos 23 segmentos da indústria que registraram algum embarque no RS em março, 17 subiram o valor exportado na base de comparação interanual. O resultado positivo é justificado especialmente pela disseminação do crescimento das exportações para os Estados Unidos (17,2%) e Argentina (26,8%). Além disso, o bom desempenho dos setores de Alimentos (18,8%), Químicos (36,8%), Tabaco (17,4%), Máquinas e equipamentos (29,9%) e Produtos de metal (65,9%) também contribuíram.

O incremento nas vendas do setor de Alimentos no mês se deve, em parte, à maior demanda chinesa por proteínas, cujo aumento foi superior a 36%, principalmente de carne suína. Químicos foi beneficiado pelos aumentos significativos de embarques para Países Baixos, Estados Unidos, China e Argentina. Tabaco cresceu devido ao aumento das exportações para a Bélgica, principal comprador do setor no Estado. Já Máquinas e equipamentos tiveram elevação em razão dos embarques para o Paraguai, enquanto Produtos de metal foi impulsionado pela Argentina e pelos Estados Unidos. As exportações do setor metalmecânico vivem boa perspectiva também em razão da valorização das commodities metálicas, assim como pela forte demanda por máquinas agrícolas e produtos de metal.

Importações

Quanto às importações, o Estado adquiriu US$ 775,6 milhões em mercadorias no mês de março, demanda 30,3% maior em relação a igual período de 2020. Bens intermediários, com 30,8%, e Bens de capital, com 48,9%, puxaram a alta do mês. No primeiro trimestre, o Rio Grande do Sul importou US$ 1,9 bilhão, resultado 9,2% superior aos três primeiros meses do ano passado. Com exceção de Combustíveis e lubrificantes (-34,2%), todas as grandes categorias subiram o valor importado, sendo a maior variação em Bens de capital (16,8%), seguido de Bens intermediários (12,4%) e Bens de consumo (11,2%).

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Assembleia Legislativa do RS aprova projeto que visa ampliar transparência e reduzir burocracia
Ministra do Supremo rejeita Habeas Corpus de segurança acusado de homicídio no Carrefour em Porto Alegre
Deixe seu comentário
Pode te interessar