Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Rain

Brasil A conta de luz dos brasileiros continuará com bandeira tarifária verde em fevereiro

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado, de acordo com a Aneel, para sinalizar aos consumidores os custos reais da geração de energia elétrica. (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) informou na sexta-feira (25) que a bandeira tarifária para fevereiro será a mesma de janeiro: verde, sem custo extra para os consumidores. Apesar da manutenção da bandeira verde, o mês de janeiro apresentou volume menor de chuvas que o esperado.

Em nota, a agência disse que, “mesmo com a elevação do PLD (Preço de Liquidação das Diferenças) provocada pela diminuição das chuvas em janeiro, a estação chuvosa está em curso, propiciando elevação gradativa da produção de energia pelas usinas hidrelétricas e melhora do nível dos reservatórios, com a consequente recuperação do risco hidrológico (GSF)”.

O GSF e o PLD são as duas variáveis que determinam a cor da bandeira a ser acionada, disse a Aneel.

Sistema de bandeiras tarifárias

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado, de acordo com a Aneel, para sinalizar aos consumidores os custos reais da geração de energia elétrica. A adoção de cada bandeira, nas cores verde (sem cobrança extra), amarela e vermelha (patamar 1 e 2) está relacionada aos custos da geração de energia elétrica. Na amarela há o acréscimo de R$ 1 a cada 100 kWh (quilowatts-hora). Na vermelha no patamar 1, o adicional nas contas de luz é de R$ 3 a cada 100 kWh; no 2, o valor extra sobe para R$ 5.

Dicas de economia

Para evitar aumento significativo nas contas, a Agência Nacional de Energia Elétrica dá algumas dicas para que os consumidores economizem energia. Entre elas a de, no caso do uso de chuveiros elétricos, se tomar banhos mais curtos e em temperatura morna ou fria.

A agência sugere também a diminuição no uso do ar condicionado e que, quando o aparelho for usado, que se evite deixar portas e janelas abertas, além de manter o filtro limpo. A Aneel sugere, ainda, que o consumidor tenha atenção para deixar a porta da geladeira aberta apenas o tempo que for necessário e que nunca se coloque alimentos quentes em seu interior.

Uma outra dica da Aneel para que o consumidor economize energia é a de juntar roupas para serem passadas de uma só vez e que não se deixe o ferro de passar ligado por muito tempo. Sugere também que, durante longos períodos de ausência, o consumidor evite deixar seus aparelhos em stand-by. Nesse caso, o mais indicado é retirá-los da tomada.

Aneel monitora hidrelétrica em Brumadinho

A Aneel informou que uma equipe da agência foi destacada para acompanhar a situação os rejeitos da barragem da Vale, rompida no início da tarde em Brumadinho, Região Metropolitana de Belo Horizonte. A agência está monitorando a situação da UHE (Usina Hidrelétrica) de Retiro Baixo, localizada no Rio Paraopeba, que foi atingido pelos rejeitos da barragem.

“Aneel está em contato permanente com a concessionária da UHE Retiro Baixo, usina localizada no Rio Paraopeba (MG) e que deverá reter rejeitos oriundos do acidente com a barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho”, disse a agência.

De acordo com o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, o rejeito que vazou da Mina Feijão atingiu o Rio Paraopeba às 15h50. A usina é um empreendimento conjunto da Cemig (49,9%), Furnas (49%) e Orteng (1,1%). De acordo com a Aneel, a Sociedade de Propósito Específico (SPE) responsável pela usina de Retiro Baixo, disse que já tomou as primeiras providências para conter a lama. “Foi interrompida a operação da usina, realizados testes de vertedouro e fechadas as tomadas de água para preservar os equipamentos”, informou a agência reguladora.

A hidrelétrica tem potência outorgada de 82 MW e está localizada na região dos municípios mineiros de Pompéu e Curvelo, em Minas Gerais. O reservatório tem volume de 240 hectômetros cúbicos.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Potências europeias, França, Espanha, Alemanha e Reino Unido dão ultimato a Maduro antes de reconhecer Guaidó como novo presidente da Venezuela
O apresentador e deputado Wagner Montes morreu aos 64 anos
Deixe seu comentário
Pode te interessar