Terça-feira, 13 de Abril de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Mostly Cloudy

Saúde Governo do Rio de Janeiro confirma transmissão local de variantes brasileira e britânica do coronavírus

Compartilhe esta notícia:

Autoridades identificaram que 4 pacientes sem registro de viagens foram infectados com as novas cepas

Foto: Reprodução
Autoridades identificaram que 4 pacientes sem registro de viagens foram infectados com as novas cepas. (Foto: Reprodução)

O governo do Rio de Janeiro confirmou que existe transmissão local das variantes brasileira e do Reino Unido do coronavírus no estado. A informação foi divulgada em uma nota conjunta das secretarias de Saúde do estado e do município no fim da noite desta quinta-feira (18).

Os dois órgãos estavam investigando o histórico dos pacientes, para saber onde eles foram contaminados. Segundo as autoridades, 4 pacientes sem registro de viagens foram infectados com as novas cepas — um quinto paciente, também contaminado, veio de Manaus.

“O levantamento constatou que, com exceção do paciente oriundo de Manaus, os demais são autóctones, ou seja, a contaminação aconteceu dentro do próprio estado. Desta forma, a avaliação confirmou que as novas cepas já estão circulando em pelo menos um município do estado, o Rio de Janeiro, e provavelmente, Nova Iguaçu”, diz a nota das secretarias.

Dos quatro casos registrados com a cepa de Manaus, dois são moradores da capital e já estão recuperados; um é um paciente transferido de Manaus que permanece internado no Hospital dos Servidores; e outro é um morador de 55 anos de Belford Roxo, que morreu.

O paciente contaminado com a cepa do Reino Unido é morador da capital e também já está recuperado. A Subsecretaria de Vigilância em Saúde, da Secretaria Estadual de Saúde, alerta para a possibilidade do vírus estar circulando por outros municípios, já que a capital recebe muitas pessoas de outras cidades, principalmente da Região Metropolitana.

Novas variantes

A variante brasileira, descoberta em Manaus (AM), foi chamada de P1. E a linhagem identificada no Reino Unido é a VOC 202012/01. Quanto mais o vírus circula, maior a probabilidade de surgirem novas variantes dele, mas não necessariamente mais fortes ou mais transmissíveis. Além do RJ, São Paulo, Pará, Roraima e Ceará já tinham mapeado pacientes com a P1.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Saúde

Polícia prende suspeito com três quilos de cocaína em Caçapava do Sul
Maioria dos líderes deve votar pela manutenção da prisão do deputado Daniel Silveira
Deixe seu comentário
Pode te interessar