Terça-feira, 03 de agosto de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Brasil Governo federal deve anunciar medidas para caminhoneiros nesta terça-feira

Compartilhe esta notícia:

Os pontos estratégicos serão instalados em municípios que integram as rotas de viagem. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A expectativa é de que o governo federal anuncie novas medidas que beneficiem o setor de transporte de cargas nesta terça-feira (16). Conforme nota da Secretaria Especial de Comunicação da Presidência da República, as demandas dos caminhoneiros foram debatidas em reunião no Palácio do Planalto, na tarde desta segunda (15). O presidente e sua equipe querem evitar novas paralisações como a de 2018.

Nenhum detalhe do encontro foi revelado ainda. “As questões tratadas serão levadas ao conhecimento da população em entrevista coletiva a ser realizada no dia de amanhã, 16, às 11h, no Palácio do Planalto, onde estarão presentes alguns dos ministros que participaram da reunião na tarde de hoje. Nessa oportunidade, serão anunciadas algumas das medidas adotadas pelo governo em resposta às demandas do setor de transporte rodoviário”, informa o texto da Secom.

Participaram da reunião alguns dos principais ministros do governo Bolsonaro: Onyx Lorenzoni, da Casa Civil; Paulo Guedes, da Economia; Tarcísio Gomes, da Infraestrutura; Bento Albuquerque, de Minas e Energia; Santos Cruz, da Secretaria de Governo; e Florano Peixoto, da Secretaria-Geral. também estiveram presentes o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, o diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Décio Oddone e o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Joaquim Levy, que participou por videoconferência.

Outro encontro deve ser realizado nesta terça, entre técnicos da Petrobras e ministros do governo, com a participação do presidente.

Entenda
Em maio de 2018, os caminhoneiros paralisaram suas atividades em função da alta no preço do diesel, o que afetou a distribuição de alimentos, medicamentos e outros insumos. Para evitar novos protestos e prejuízos, o governo federal vem adotando medidas em benefício da categoria. Nos últimos dias, a Petrobras suspendeu um reajuste de 5,7% no preço do óleo diesel nas refinarias, a pedido de Bolsonaro. Além disso, ainda foi anunciado o Cartão do Caminhoneiro, que possibilita a compra de combustível a preço fixo durante um período de tempo maior pelos motoristas de carga.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

41% dos condenados na Operação Lava-Jato fizeram delação premiada
Terça-feira será de chuva com risco de temporais na maior parte do estado
Deixe seu comentário
Pode te interessar