Sexta-feira, 18 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre

Rio Grande do Sul O novo mapa preliminar aumentou de nove para 16 as regiões gaúchas sob bandeira vermelha

Compartilhe esta notícia:

As outras cinco áreas do Estado foram classificadas sob a cor laranja (risco médio). (Foto: Divulgação/Palácio Piratini)

Divulgado pelo governo gaúcho nesta sexta-feira (14), o mapa preliminar da 15ª rodada do distanciamento controlado ampliou de nove para 16 o número de regiões do Rio Grande do Sul sob bandeira vermelha (alto risco de coronavírus). As outras cinco áreas do Estado ficaram com a cor laranja (risco médio). Os recursos podem ser enviados até o domingo e o Comitê de Crise divulgará no dia seguinte a versão final, que passará a valer na terça.

Outras cinco regiões (Santa Maria, Lajeado, Bagé, Santa Cruz do Sul e Cachoeira do Sul) foram classificadas com a bandeira laranja.

As áreas que apresentaram piora nesta semana e passaram do laranja para o vermelho foram Uruguaiana, Guaíba, Santo Ângelo, Cruz Alta, Ijuí, Santa Rosa e Caxias do Sul. Já as áreas de Porto Alegre, Capão da Canoa, Taquara, Novo Hamburgo, Canoas, Palmeira das Missões, Erechim, Passo Fundo e Pelotas permanecem sob bandeira vermelha.

Ainda conforme o mapa provisório, 397 municípios (de um total de 497) estão classificados com o status vermelho, somando 9.679.669 habitantes, ou seja, 85,4% da população gaúcha (total de 11.329.605 habitantes).

Desses, 166 municípios (890.365 habitantes, 7,9% do RS) podem adotar protocolos de bandeira laranja, porque cumprem os critérios da Regra 0-0, ou seja, não têm registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias, desde que a prefeitura crie um regulamento local.

A partir desta semana, as associações regionais terão duas alternativas caso não concordem com a classificação preliminar. Além dos pedidos de reconsideração, em vigor desde a sétima rodada, as regiões Covid que quiserem adotar protocolos menos restritivos à bandeira na qual estão classificados, mas no mínimo iguais à bandeira anterior poderão elaborar planos estruturados próprios aprovados por no mínimo dois terços dos prefeitos e avalizados por uma equipe técnica.

Além disso, os documentos devem ser encaminhados para o Gabinete de Crise exclusivamente via formulário eletrônico, com no mínimo 48 horas de antecedência do início da vigência de seu plano.

O pedido de reconsideração à classificação da bandeira, que pode ser feito via associação regional ou pelo próprio município, deverá ser encaminhado no prazo máximo de 36 horas após a divulgação do mapa preliminar – ou seja, até as 6h de domingo (16).

A adoção de protocolos alternativos não mudará as cores do mapa definitivo, que será divulgado após análise dos recursos pelo Gabinete de Crise, na tarde de segunda-feira (17). A vigência das bandeiras da 15ª rodada começa à 0h de terça-feira (18) e se encerra às 23h59min de segunda-feira (24).

Situação

– O número de novos registros de hospitalizações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) de confirmados Covid-19 baixou 12% entre as duas últimas semanas (1.278 para 1.126);

– O contingente de internados em UTI por SRAG aumentou 7% no Estado entre as duas últimas quintas-feiras (897 para 958);

– A quantidade de internações em leitos clínicos com Covid-19 no RS caiu 1% entre as duas últimas quintas-feiras (975 para 964);

– O número de internados em leitos de UTI com Covid-19 no RS cresceu 3% entre as duas últimas quintas-feiras (702 para 723);

Já os leitos de UTI adulto livres para atender Covid-19 no RS baixaram 7% entre as duas últimas quintas-feiras (de 608 para 567);

– O número de casos ativos ficou estável entre as duas últimas semanas (de 7.454 para 7.469);

– As notificações de óbitos por Covid-19 diminuíram 13% entre as duas últimas quintas-feiras (de 406 para 353).

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Secretaria da Agricultura doa 400 quilos de carne bovina a entidades beneficentes da região de Santa Rosa
Desembargador suspende investigação sobre o ministro da Economia
Deixe seu comentário
Pode te interessar