Sábado, 19 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
18°
Fair

Polícia O homem que matou a ex-companheira no Litoral Norte foi denunciado por feminicídio

Compartilhe esta notícia:

O crime ocorreu na praia de Figueirinha, em Arroio do Sal

Foto: Divulgação
Segundo a Brigada Militar, um dos atingidos pelos disparos é o proprietário da boate. (Foto: Reprodução)

O MP (Ministério Público) apresentou, na sexta-feira (13), denúncia contra Brendon Henrique da Silva Mechelewski pelo feminicídio de sua ex-companheira Ingrid Priscila Almeida Marques na praia de Figueirinha, em Arroio do Sal, no Litoral Norte do RS.

Conforme a denúncia, assinada pelo promotor de Justiça Criminal de Torres Márcio Roberto Silva de Carvalho, o crime foi cometido por motivo torpe, mediante recurso que impossibilitou a defesa da vítima e contra mulher por razões da condição de sexo feminino.

Ingrid foi morta com um tiro na cabeça no início da madrugada do dia 30 de novembro. Após terminar o relacionamento com Brendon, ela voltou, acompanhada pela irmã, à casa onde o casal morava para pegar seus pertences. Quando Ingrid entrou na residência, deparou-se com o ex-companheiro, armado, que a chamou de “vagabunda”, encostou uma arma em sua testa e atirou na mulher, segundo o MP. A filha do casal presenciou o crime.

A vítima tinha 24 anos. O motivo do assassinato é considerado torpe em virtude do sentimento de posse que o denunciado nutria pela vítima, que estava terminando o relacionamento, conforme a denúncia. O crime foi praticado mediante recurso que impossibilitou a defesa de Ingrid, que foi surpreendida com o disparo.

“Ainda, trata-se de um feminicídio, pois consumado em razão da condição de sexo feminino e em contexto de violência doméstica e familiar, pois ambos constituíam um casal e, inclusive, possuem uma filha em comum”, afirmou o MP.

Brendon também deverá responder por tráfico de drogas, pois foram encontradas, junto com ele, porções de maconha e cocaína prontas para a venda. Ele foi preso preventivamente três dias depois do assassinato.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Polícia

ONU denuncia tortura e violência sexual contra manifestantes no Chile
Fuzis são apreendidos em Porto Alegre
Deixe seu comentário
Pode te interessar