Sexta-feira, 28 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
27°
Fair

Capa – Magazine Iniciativa do Coletivo POA Inquieta e Instituto Soleil reúne economia criativa dias 23 e 24 de novembro, na Casa de Cultura Mario Quintana

Denominado Mercado Inquieto da Economia Criativa – MIEC19, evento gratuito vai proporcionar workshops e debates de 21 áreas da economia criativa de Porto Alegre. (Foto: Divulgação)

Um ecossistema criativo de empreendedorismo e engajamento é o que define o evento Mercado Inquieto da Economia Criativa – MIEC19, que acontecerá nos dias 23 e 24 de novembro, das 9h às 22h, na Casa de Cultura Mario Quintana, em Porto Alegre.

A realização é do Instituto Soleil de Pesquisa – INSPE, em parceria com o Coletivo POA Inquieta, com a produção do Tô Na Rua e apoio do programa RS Criativo e o Sebrae-RS.

A ideia é realizar uma devolutiva inédita dos resultados do “2ᵒ Mapeamento das Oportunidades e Tendências da Economia Criativa”, oferecendo soluções para os principais problemas identificados através da análise qualitativa e quantitativa do estudo como visibilidade do negócio, consultorias, capacitações, workshops, palestras, exposições, feiras, rodadas de negócios, entre outras atividades.

O objetivo do Mercado Inquieto é justamente aproximar o público visitante de toda a diversidade que a economia criativa de Porto Alegre possui. Por isso, estarão representados na Casa de Cultura Mário Quintana cada um dos setores da economia criativa que foram mapeados, além de estimular o empreendedorismo com o Espaço Kids, oficinas e atividades voltadas ao público infantil.

Na Alameda dos Cataventos, o Tô na Rua estará produzindo uma feira de rua com gastronomia e expositores autorais de áreas como moda, artes e design. E, no domingo, junto a toda a programação do MIEC19 haverá um evento com 10 cervejarias artesanais da cidade. Toda a programação estará disponível no aplicativo Poa na Rua, o aplicativo oficial do evento.

Segundo os organizadores, são esperadas 6 mil pessoas ao longo de dois dias de atividades. Apesar do foco para empresários, microempreendedores, jovens empreendedores e estudantes das áreas da Economia Criativa, Cleiton Chiarel, diretor do INSPE, salienta que a ideia é acolher todos os públicos.

“Queremos mostrar para os visitantes do MIEC o potencial do profissional criativo de Porto Alegre, que por causa dele nossa cidade possui uma economia pulsante, inovadora, acolhedora e diversa. Com capacidade de desenvolver um ambiente que possibilite a inovação social através do empreendedorismo criativo e de experiência e conhecimentos compartilhados.” Confira a programação no app Poa na Rua: http://www.poanarua.com.br/

Pesquisa definiu áreas e tendências

O 2ᵒ Mapeamento das Oportunidades e Tendências da Economia Criativa para a cidade de Porto Alegre é resultado de uma pesquisa realizada no 1° semestre de 2019 pelo INSPE em parceria com o Coletivo Poa Inquieta e financiamento do Sebrae-RS e Banrisul.

Ele foi o norte utilizado para se construir o evento deste mês. Para o estudo foram consideradas algumas áreas como integrantes da Economia Criativa – design, moda, gastronomia, arte, artesanato, fotografia, arquitetura, turismo, negócios sustentáveis, entre outros.

Perfil do empreendedor – Algumas conclusões surgiram do estudo para traçar o perfil dos empreendedores em Porto Alegre: 54% é do público feminino de 35 a 44 anos (33%); 38% possui ensino superior completo; 87% se declara branco. Ainda, (41%) não tem formação na mesma área de seu empreendimento e o tempo médio de experiência na área de seu negócio é de 13 anos. Na pesquisa foram entrevistados 1.000 empreendimentos distribuídos pelas 17 áreas do Orçamento Participativo da cidade.

Perfil dos empreendimentos – em relação a concretização de venda, 28,65% indicaram ser em sua própria loja e 26% pela internet. Como a maioria dos empreendimentos é representada por Gastronomia e Moda, o ambiente físico é mais comum, contudo a utilização de redes sociais, sites e aplicativos possibilita a venda nessas e em muitas outras situações. Ainda entre os empreendimentos, 64,50% tem alcance no mercado local, 18,57% mercado nacional e quase 6% dos empreendedores tem o exterior como seu principal destino.

Os dados obtidos serão utilizados principalmente para fortalecer eventos como o Mercado Inquieto, fomentando também as atividades dos empreendedores e oferecendo capacitações. Uma das constatações do estudo foi justamente a dificuldade dos empreendedores em dar visibilidade aos seus negócios. Ananda Borges, diretora de projetos do INSPE, explica que uma forma de atender essa demanda é organizando eventos que possam oferecer tanto a visibilidade quanto o networking.

Inscrições 

As inscrições para o Mercado Inquieto da Economia Criativa poderão ser realizadas através do Sympla, a visitação da feira de rua é gratuita e algumas das atividades vão cobrar um valor simbólico ou 1 quilo de alimento não perecível para ser destinado a instituições de caridade.

SERVIÇO

O que: Mercado Inquieto da Economia Criativa – MIEC19

Quando: 23 e 24/11

Onde: Casa de Cultura Mario Quintana (Andradas 736).

Inscrições Gratuitas:

Dia 23/11 –Sábado – http://bit.ly/2r7UTox

Dia 24/11 –Domingo – http://bit.ly/2CWOxLD

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Capa – Magazine

Show beneficente Chassé em prol da casa de apoio Madre Ana
Harry e Meghan passarão o Natal com a mãe da atriz, e a rainha Elizabeth 2ª fica desapontada
Deixe seu comentário
Pode te interessar