Quinta-feira, 18 de abril de 2024

Porto Alegre

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Política Irmã de Marielle, a ministra Anielle Franco se filia ao PT na presença de Lula

Compartilhe esta notícia:

A ministra da Igualdade Racial é alçada pelo PT para ser vice na chapa com o atual prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD). (Foto: PT-RJ)

A ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, se filiou ao Partido dos Trabalhadores (PT) nessa terça-feira (2) no Rio de Janeiro. O evento contou com a presença do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e da primeira-dama, Janja da Silva.

A filiação dela ao PT é mais uma estratégia do partido de Lula de alçar Anielle como pré-candidata a vice-prefeita em uma possível chapa com o atual prefeito da capital fluminense, Eduardo Paes (PSD). Paes inclusive trocou acenos com Anielle durante agenda com Lula no fim desta manhã, durante a inauguração do IMPA Tech, primeiro curso de graduação do Instituto de Matemática Pura e Aplicada, na cidade do Rio.

“A chegada oficial ao PT é o resultado de uma trajetória de luta, indignação e esperança de qual muito me orgulho. Mas não chego sozinha. A transformação do luto em luta é parte da história de tantas e tantos de nós”, escreveu Anielle pelas redes sociais.

Primeira ministra da Igualdade Racial do Brasil, Anielle Franco, de 39 anos, assumiu o cargo no governo Lula sem estar filiada a nenhum partido. Natural do Rio de Janeiro e da comunidade da Maré, ela ascendeu na política após a morte da irmã, Marielle Franco, que era vereadora do PSOL e foi assassinada em março de 2018.

No mês passado, a Polícia Federal (PF) prendeu três pessoas acusadas de serem os mandantes do assassinato: o deputado federal Chiquinho Brazão, o conselheiro do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro Domingos Brazão e o ex-chefe da Polícia Civil Rivaldo Barbosa.

A adesão do Anielle Franco ao PT ocorre cerca de uma semana depois que Janja e Lula receberam ministras e líderes mulheres da Câmara dos Deputados e do Senado no Palácio da Alvorada. O jantar foi visto como entrada da primeira-dama na articulação da campanha de 2024, quando ele deverá subir em vários palanques de candidatas a prefeitas e vereadoras.

Também se filia ao PT outro integrante do ministério da Igualdade Racial. Trata-se do diretor de Combate e Superação do Racismo, Yuri Silva. Aos 29 anos, ele retorna ao PT após três anos.

Além de Anielle Franco, outra ministra do governo Lula que cobiça o executivo municipal é Luciana Santos (PCdoB). A atual titular da pasta de Ciência e Tecnologia já admitiu que pode concorrer à prefeitura da cidade de Olinda, em Pernambuco.

Outro membro do alto escalão do governo federal que pode ser candidato a prefeito é o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Márcio Macedo. No entanto, ele tem dito a interlocutores do PT que não tem interesse em disputar a cadeira do executivo municipal de Aracaju (SE).

No maior colégio eleitoral do país, na cidade de São Paulo, o PT lançou a pré-candidatura de Marta Suplicy como vice na chapa com o então deputado federal Guilherme Boulos (PSOL). Tanto no caso de São Paulo, quanto no Rio de Janeiro, Lula e a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, vem trabalhando pessoalmente na articulação política. Em Belo Horizonte, a legenda lançou a pré-candidatura do deputado federal Rogério Correia.

tags: em foco

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Caso Sérgio Moro: para ministros do Supremo, o Congresso Nacional deve definir o que pode e o que não pode na pré-campanha eleitoral
“Um ano e três meses de governo é muito pouco ante o compromisso que assumi com o povo”, diz Lula
https://www.osul.com.br/irma-de-marielle-a-ministra-anielle-franco-se-filia-ao-pt-na-presenca-de-lula/ Irmã de Marielle, a ministra Anielle Franco se filia ao PT na presença de Lula 2024-04-02
Deixe seu comentário
Pode te interessar