Sexta-feira, 03 de Abril de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Mostly Cloudy

Esporte Juíza manda apreender passaportes de nadadores dos EUA

Imagens mostram que no momento em que os nadadores americanos disseram ter sido assaltados no Rio, eles chegavam na Vila Olímpica. (Foto: Reprodução de Vídeo)

A Justiça do Rio determinou a apreensão dos passaportes dos nadadores americanos Ryan Lochte e James Feigen, que relataram terem sofrido um assalto à mão armada no Rio na madrugada de domingo (14).

Com a medida, os dois atletas estariam proibidos de deixar o Brasil. A dupla, porém, já deixou o Brasil, segundo o comitê olímpico dos EUA.

Na decisão, a juíza Keyla Blanc De Cnop, do Juizado Especial do Torcedor e Grandes Eventos, aponta possíveis divergências nos relatos dos nadadores.

Em nota, o comitê olímpico dos EUA informou que a polícia do Rio esteve na Vila Olímpica na manhã desta quarta-feira (17). A entidade informou que os dois nadadores já deixaram o País e que não informará onde eles estão.

“A polícia chegou à Vila Olímpica nesta manhã e solicitou um encontro com Ryan Lochte e James Feign e o recolhimento dos passaportes a fim de garantir mais um depoimento dos atletas. O time de natação dos EUA deixou a vila após o final da competição, então não conseguimos colocar os atletas em disposição”, afirmou Patrick Sandusky, dirigente do comitê dos EUA.

“Além disso, como parte do nosso protocolo de segurança, não divulgamos os planos de viagens dos atletas e, portanto, não podemos confirmar a localização atual deles”, completou.

A decisão da juíza atende a um pedido do Ministério Público do Rio, que solicitou a realização de novas diligências para apurar possível prática do delito de comunicação falsa de crime por parte dos nadadores.

Segundo a juíza, os depoimentos contraditórios levam a conclusão prévia de que as informações prestadas pelos atletas são inverídicas.

Ryan Lochte disse em depoimento à Polícia Civil que os esportistas teriam sido abordados por um assaltante armado, que exigiu a entrega de US$ 400.

James Feigen deu declarações diferentes aos policiais. Ele afirmou que os atletas foram surpreendidos por alguns assaltantes, mas que apenas um deles estava armado.

Na decisão, a juíza aponta ainda o comportamento dos atletas na chegada à Vila dos Atletas, depois de supostamente terem sido assaltados após saírem uma festa na zona sul do Rio.

“Percebe-se que as supostas vítimas chegaram com suas integridades físicas e psicológicas inabaladas, fazendo, inclusive, brincadeiras uns com os outros”, afirma a magistrada, com base nos registros das câmeras de segurança da Vila. (Folhapress)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

Nove atletas que ganharam medalhas para o Brasil fazem parte das Forças Armadas
Mãe do medalhista olímpico Thiago Braz quer reencontrar o filho: “Queria dar um abraço nele”
Deixe seu comentário
Pode te interessar