Terça-feira, 22 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
18°
Fair

Política Justiça Eleitoral determina o bloqueio de mais de R$ 11 milhões em bens de Geraldo Alckmin

Compartilhe esta notícia:

Alckmin virou réu por caixa dois, corrupção e lavagem de dinheiro

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Alckmin virou réu por caixa dois, corrupção e lavagem de dinheiro. (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

A Justiça Eleitoral de São Paulo determinou o sequestro de bens até o limite de R$ 11,3 milhões sobre imóveis e valores das contas bancárias do ex-governador do Estado Geraldo Alckmin (PSDB). A informação foi divulgada nesta quarta-feira (05) pela PF (Polícia Federal), responsável pelo pedido.

A decisão também atinge Marcos Monteiro, ex-tesoureiro do PSDB e ex-secretário de Planejamento do governo paulista, e Sebastião Eduardo Alves de Castro, ex-assessor do tucano. No caso de ambos, o bloqueio é de até R$ 9,3 milhões.

A decisão é do juiz Marco Antonio Martin Vargas, titular da 1ª Zona Eleitoral da capital paulista. “Verifico que os elementos de informação acostados autos conduzem a conclusão de que o sequestro dos bens móveis e imóveis dos representados se perfaz medida plausível e necessária a impedir a dilapidação patrimonial e assegurar a eventual reparação futura dos bens, bem como a efetividade de uma eventual e futura persecução criminal, com fundamento no art. 4º da Lei nº 9.613/98, e nos arts. 125 e 132, ambos do Código de Processo Penal”, diz o documento.

Em nota, a defesa do ex-governador afirma que Alckmin “é detentor de patrimônio modesto, não sendo, portanto, verdade nem correto imaginar o bloqueio de bens em seu nome no valor R$ 11,3 milhões. Ele não tem, como nunca teve, R$ 11,3 milhões.”

O texto diz ainda que a decisão demonstra a “falta de amparo das acusações contra ele apresentadas e que têm servido apenas para a promoção de noticiário prejudicial à sua reconhecida dignidade e honradez como homem público.”

Alckmin virou réu por caixa dois, corrupção e lavagem de dinheiro no final de julho, após a Justiça aceitar denúncia do Ministério Público contra o ex-governador.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Idosa de 94 anos se recupera do coronavírus e recebe alta de hospital em Porto Alegre
Fiergs vê como positiva a flexibilização do modelo de distanciamento controlado no RS
Deixe seu comentário
Pode te interessar