Terça-feira, 03 de agosto de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
Fog

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Brasil Justiça manda Carlinhos Cachoeira para prisão domiciliar

Compartilhe esta notícia:

O Ministério Público Federal do Rio investigou o esquema de lavagem de dinheiro e denunciou 22 pessoas, entre elas, o bicheiro Carlinhos Cachoeira. (Foto: Wesley Costa/O Hoje/Folhapress)

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) aceitou nesta sexta-feira (1º) o pedido de habeas corpus e transformou em prisão domiciliar a prisão preventiva do contraventor Carlos Augusto Ramos, conhecido como Carlinhos Cachoeira. Ele foi preso na quinta-feira (30) na Operação Saqueador, da Polícia Federal e do Ministério Público Federal.

A decisão vale também para outros quatro réus: o ex-dono da delta, Fernando Cavendish, que está foragido, e os empresários Adir Assad, Marcelo Abbud e Cláudio Abreu, que assim como Cachoeira foram presos na quinta.

Segundo a assessoria de imprensa de Cavendish, ele está voltando para o país e uma nota será divulgada ainda nesta sexta. Mais cedo, o juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, aceitou a denúncia contra os acusados de participar de uma esquema que desviou R$ 370 milhões dos cofres públicos.

Operação Saqueador

Agentes do MPF e da PF do Rio foram às ruas em três estados para operação que foi batizada de Saqueador, que tinha o objetivo de combater a lavagem de dinheiro e o desvio de verbas em obras públicas.

Foi o Ministério Público Federal do Rio que investigou o esquema de lavagem de dinheiro e denunciou 23 pessoas. Os procuradores descobriram que entre 2007 e 2012, a Delta faturou quase R$ 11 bilhões, só com verbas públicas, o que representa 96,3% de tudo que ganhou nesse período. Desse total, o Ministério Público conseguiu comprovar que pelo menos R$ 370 milhões foram desviados.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

STF suspende enxurrada de ações contra jornalistas do Paraná
TSE rejeita doações a campanhas por meio de “vaquinhas” na internet
Deixe seu comentário
Pode te interessar