Terça-feira, 18 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
25°
Partly Cloudy

Capa – Magazine Katy Perry, Lionel Richie e Luke Bryan estão confirmados para o American Idol de 2020

Havia rumores de que produtores não pagariam mais o salário de Katy. (Foto: Reprodução)

O canal americano ABC confirmou que os artistas Katy Perry, Luke Bryan e Lionel Richie voltarão para a terceira temporada de American Idol, que estreia em 2020.

Houve rumores de que Perry deixaria a produção, que tentava reduzir custos frente ao salário anual de US$ 25 milhões (mais de R$ 98 milhões) da cantora, segundo informou a revista Variety.

American Idol estreou em 2002 e revelou nomes como Kelly Clarkson e Carrie Underwood.  Ao todo, a atração teve 18 temporadas, 15 delas exibidas pela Fox.

Após registrar queda de audiência nas últimas temporadas, o programa foi cancelado e chegou a ficar dois anos fora do ar. Em 20181, o programa foi pela ABC e voltou para a TV com Perry, Richie e Luke Bryan como jurados.

No ano passado, o American Idol passou a competir diretamente com The Voice americano, que eram transmitidos nos mesmos dias e horários.

A Sony é responsável pela exibição do reality no Brasil e desde a estreia no canal, em 2004, o programa atingiu mais de 33 milhões de lares na América Latina.

Plágio

Katy e os compositores da música “Dark Horse” terão que pagar US$ 2,78 milhões (cerca de R$ 11 milhões) ao rapper cristão Marcus Gray por um caso de plágio. Um júri decidiu o valor após Gray, conhecido como Flame, entrar com um processo em 2013 alegando que o hit de Perry era uma cópia de sua canção “Joyful Noise”.

A cantora e os coautores afirmaram que a música era original, e que não tinham conhecimento da música cristã, mas os advogados de Gray apontaram que a canção dele teve milhões de reproduções em plataformas musicais e o álbum em que ela foi lançada foi indicado a um Grammy, impossibilitando o desconhecimento da equipe.

Durante o julgamento, que durou uma semana, Katy foi ouvida como testemunha, mas um painel de nove membros decidiu que as semelhanças entre as canções constituem uma violação dos direitos autorais.

Foi apontado que “Dark Horse” rendeu US$ 41 milhões (R$ 157 milhões), sendo US$ 3 milhões (R$ 11,4 milhões) para Katy e o restante foi para a gravadora Capitol Records. Portanto, o júri decidiu que a cantora deverá arcar com US$ 550 mil (R$ 2,1 milhões) do valor total exigido a Gray, e a gravadora com o restante.

“Dark Horse” é um dos principais sucessos da carreira de Katy, e chegou a liderar a Hot 100, principal parada da Billboard, por quatro semanas em 2014.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Capa – Magazine

Mistura musical de Beatles com acordeon é destaque de evento cultural na Câmara de Vereadores de Porto Alegre
Famosos contam quais músicas de Sandy e Junior marcaram a vida deles
Deixe seu comentário
Pode te interessar