Segunda-feira, 26 de Outubro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Light Rain

Brasil Luiza Trajano, dona do Magazine Luiza, é a mulher mais rica do Brasil

Compartilhe esta notícia:

Empresária é a única mulher a fazer parte do top 10 da lista anual feita pela revista Forbes. (Foto: Magazine Luiza)

A empresária Luiza Trajano, dona da rede varejista Magazine Luiza, é a mulher mais rica do país, segundo lista da revista estadunidense Forbes Brasil. Sucesso no e-commerce, a empresária é a única mulher no top 10 do ranking, ocupando a 8º posição.

No atual contexto de pandemia, as vendas on-line se tornaram uma alternativa àqueles que buscam manter o isolamento social. Acompanhando esse movimento, a Magazine Luiza, segundo a Forbes, teve um crescimento de 181% de patrimônio no último ano, estimado em R$ 24 bilhões.

Por causa dessa alta, Luiza Trajano subiu 16 posições, desbancando a, até então mulher mais rica do país, Miriam Voigt, da multinacional Weg. Em 2019, Trajano ocupava a 24ª colocação na lista.

Homem mais rico do Brasil

Ainda segundo a revista, o banqueiro Joseph Safra, com uma fortuna estimada em R$ 119 bilhões, tirou o primeiro lugar do empresário Jorge Paulo Lemann, sócio da ABInBev e da 3G Capital, com patrimônio estimado de R$ 91 bilhões. Em terceiro lugar está o cofundador do Facebook Eduardo Saveri, com R$ 68 bilhões (veja o 10 primeiros nomes da lista abaixo).

A lista da Forbes Brasil traz 238 nomes, com fortunas oriundas de empreendimentos nos setores de bens de consumo, seguros, infraestrutura e logística, farmácias, aviação e transporte, educação e tecnologia, entre outros. São 33 nomes a mais em relação ao ranking do ano passado.

O aumento no número de bilionários teve um impulso do fabricante de motores Weg. São 10 novos bilionários ligados à empresa — estes herdaram participações acionárias deixadas pelos fundadores da empresa Werner Ricardo Voigt, Eggon João da Silva e Geraldo Werninghaus.

Confira o Top 10 da Forbes Brasil de 2020:

1) Joseph Safra (setor financeiro) – Patrimônio: R$ 119 bilhões

2) Jorge Paulo Lemann (Bebidas e investimentos) – Patrimônio: R$ 91 bilhões

3) Eduardo Saverin (Investimentos/Internet) – Patrimônio: R$ 68 bilhões

4) Marcel Telles (Bebidas e investimentos) – Patrimônio: R$ 54 bilhões

5) Carlos Alberto Sicupira e família (Bebidas e investimentos) – Patrimônio: R$ 42,6 bilhões

6) Alexandre Behring (Investimentos) – Patrimônio: R$ 34,3 bilhões

7) André Esteves (Setor financeiro) – Patrimônio: R$ 24,9 bilhões

8) Luiza Trajano (Varejo) – Patrimônio: R$ 24 bilhões

9) Ilson Mateus (Varejo) – Patrimônio: R$ 20 bilhões

10) Luciano Hang (Varejo) – Patrimônio: R$ 18,7 bilhões

Polêmica

A decisão da Magazine Luiza em colocar apenas negros no próximo programa de trainees, antecipada pelo Broadcast, está entre os assuntos mais comentados do momento no Twitter.

A decisão da empresa abriu um disputa nas redes sociais entre os que elogiam a medida e aqueles que acusam a Magalu de “racismo reverso” com brancos, usando a hashtag #MagazineLuizaRacista. Dentre os críticos, estão o vice-líder do governo na Câmara, deputado Carlos Jordy. O deputado afirmou que está entrando com representação no Ministério Público contra a empresa para que seja apurado crime de racismo. O Presidente da Fundação Cultural Palmares, Sérgio Camargo, faz coro às acusações de racismo.

A deputada federal Benedita da Silva (PT) compartilhou a matéria do Broadcast/Estadão em sua conta na rede social e destacou que a Magalu tem 53% de pretos e pardos em seu quadro de funcionários, mas apenas 16% deles em cargos de liderança.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

A balança comercial do agronegócio brasileiro registra um superávit recorde este ano
O processo de impeachment de governadores avança no Rio de Janeiro e em Santa Catarina
Deixe seu comentário
Pode te interessar