Quarta-feira, 06 de julho de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
19°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Literatura Lygia Fagundes Telles: veja repercussão da morte da escritora

Compartilhe esta notícia:

"A literatura brasileira perde uma grande mulher", disse o presidente da ABL, Merval Pereira. (Foto: Reprodução)

Escritores, professores e políticos lamentaram a morte de Lygia Fagundes Telles neste domingo (3). A escritora, que era integrante da Academia Brasileira de Letras (ABL) desde a década de 80, faleceu em casa, em São Paulo, de causas naturais.

Conhecida como a ‘dama da literatura brasileira’, Lygia recebeu vários prêmios importantes ao longo da carreira, como Camões (2005), e o Jabuti (1966, 1974 e 2001). As obras da escritora já foram traduzidas para o alemão, inglês, espanhol, francês, italiano, polonês, sueco, tcheco e português de Portugal.

“Quando a morte olhar nos meus olhos e disser ‘vamos’, eu digo ‘estou pronta, fiz o que eu pude'”, frase de Lygia em 1996, no Roda Viva.

Veja, abaixo, a repercussão da morte:

A ABL disse que Lygia “já era uma lenda em vida”. José Renato Nalini, em nome da Academia, escreveu:

“A mais notável personalidade da literatura brasileira, patriota e democrata, já era lenda em vida. Permanecerá no Panteão das glórias universais e, para orgulho nosso, era mais academicamente bandeirante. Não faltava aos nossos encontros semanais no Arouche. A gigantesca e exuberante obra continuará a ser revisitada, enquanto houver leitor no mundo”, escreveu José Renato Nalini.

Para o presidente da ABL, Merval Pereira, a escritora foi uma figura exponencial, fundamental não só para a literatura. “A morte da Lygia faz que a academia perca uma figura exponencial, ela foi fundamental não só para a literatura, ela foi uma grande líder feminista, ela relatava a sua vida moderna, e fazia isso colocando as mulheres em uma posição de destaque. Então, além de grande escritora, ela era uma grande figura humana. […] A literatura brasileira perde uma grande mulher”, disse Merval em entrevista à Globonews neste domingo (3).

Também em entrevista à Globonews, Cícero Sandroni, membro da ABL, escritor e jornalista, disse que Lygia “foi uma grande lutadora contra a censura aos livros”.

“Perdemos uma das maiores referências da nossa literatura. […] Seu legado viverá para sempre”, escreveu Daniel Munduruku, escritor e professor.

O Instituto Moreira Salles se manifestou falando sobre o legado que a escritora deixa. “Uma das maiores escritoras do Brasil e voz contundente contra a censura”.

O governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), decretou luto oficial de três dias pela morte da escritora.

Nas redes sociais, o ex-governador de SP e pré-candidato à presidência João Doria também lamentou a morte de Lygia. “Uma das mais brilhantes escritoras do país”.

tags: Você Viu?

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Literatura

Beber moderadamente protege o coração? Novo estudo oferece respostas
Nasa realiza último grande teste antes de lançar megafoguete à Lua
Deixe seu comentário
Pode te interessar