Terça-feira, 11 de Maio de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Mostly Cloudy / Wind

Rio Grande do Sul No Litoral Norte gaúcho, 23 cidades entram em lockdown até a madrugada de segunda-feira

Compartilhe esta notícia:

A permanência de pessoas na faixa de areia da orla já está proibida por decreto estadual. (Foto: Marcello Campos/O Sul)

A fim de conter o avanço da pandemia de coronavírus no Rio Grande do Sul, 23 cidades ligadas à Associação dos Municípios do Litoral Norte (Amlinorte) entram em lockdown na madrugada deste sábado (6) e assim permanecerão até as 5h de segunda-feira (8). Em Tramandaí e Torres, o fechamento já começou nesta sexta-feira (5).

Dentre os principais protocolos estão a paralisação supermercados e outros estabelecimentos comerciais e uma série de limitações até mesmo para farmácias, que deverão funcionar apenas com sistema de tele-entrega.

Postos de combustíveis permanecem abertos, mas com as lojas de conveniência fechadas. Todas as demais atividades não essenciais devem estar fechadas.

A decisão pelo bloqueio – uma das decisões mais severas no âmbito das restrições de atividades desde o começo da pandemia no Estado, há quase um ano – foi tomada na última quarta-feira pela maioria da entidade, formada pelos seguintes municípios:

Arroio do Sal, Balneário Pinhal, Capão da Canoa, Capivari do Sul, Caraá, Cidreira, Dom Pedro de Alcântara, Itati, Imbé, Mampituba, Maquiné, Morrinhos do Sul, Mostardas, Osório, Palmares do Sul, Santo Antônio da Patrulha, Tavares, Terra de Areia, Torres, Tramandaí, Três Cachoeiras, Três Forquilhas e Xangri-Lá.

Com elevados índices de contágio e de óbitos causados pela Covid, a região tem a sua população móvel ampliada de forma considerável pela presença de turistas e veranistas no período de dezembro a março, que coincide com o verão.

Indicadores preocupantes

A opção pelo lockdown (cujas diretrizes são mais amplas e intensas que as impostas pelo governo gaúcho por meio da bandeira preta no distanciamento controlado) também atendeu a uma orientação do Centro de Operações de Emergência da 18ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS) do Litoral Norte.

Vale lembrar que a bandeira preta (altíssimo risco para coronavírus), vigente pelo menos até o dia 21 de março em todas as regiões gaúchas, já proíbe a permanência das pessoas na faixa de areia das praias gaúchas. O objetivo é evitar aglomerações, um dos principais fatores de risco para a transmissão do coronavírus.

A região se encontra em colapso na rede assistencial de saúde, com aumento no número de pacientes em fila de espera aguardando leitos. Na “Região-Covid” de Capão da Canoa (que abrange esta e outras 22 cidades no sistema de distanciamento controlado), a taxa de ocupação de unidades de terapia intensiva (UTI) era de 95,1% na noite desta sexta-feira.

“Nossa proposta é aliviar a tensão no sistema de saúde, que atualmente se encontra completamente esgotado na região”, explicou o prefeito de Itati, Flori Werb, presidente da Associação dos Municípios do Litoral Norte. Cada um dos Executivos locais promulgará decretos próprios formalizando a adoção do bloqueio entre sexta e segunda-feira.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Pelotas proíbe o comércio não essencial e outras atividades durante todo este fim de semana
Acusada de matar o filho de 11 anos no Interior gaúcho será levada a júri popular
Deixe seu comentário
Pode te interessar