Quinta-feira, 04 de Março de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
25°
Cloudy

Porto Alegre Mais de 50 mil porto-alegrenses receberão as duas doses da vacina contra a Covid em até 45 dias

Compartilhe esta notícia:

Imunização começou pelos idosos e funcionários do Asilo Padre Cacique. (Foto: Cristine Rochol/PMPA)

Já de posse de 103,2 mil doses da vacina Coronavac na divisão proporcional aos 497 municípios gaúchos, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Porto Alegre iniciou a imunização dos públicos-alvo da primeira etapa da campanha, começando pelos idosos e funcionários do Asilo Padre Cacique. Como a aplicação prevê duas doses em um intervalo de duas semanas, o plano é concluir essa fase em 30 e 45 dias, contemplando 51,6 mil cidadãos.

O processo será realizado por 19 equipes volantes em clínicas para idosos (22 mil doses), aldeias indígenas (750 doses para adultos) e comunidades quilombolas, que compõem o grupo prioritário. “O esquema contará com o acompanhamento de viaturas do Exército, Brigada Militar e Guarda Municipal”, garante a prefeitura.

“Como o governo do Estado armazenará os volumes para a segunda dose deste público, todas as cerca de 51 mil doses poderão ser aplicadas agora, inclusive para os profissionais da linha-de-frente de combate à Covid”, detalhou o titular da pasta, Mauro Sparta. “Pedimos que a população não saia em busca da vacina, pois neste momento não haverá aplicação nos postos e unidades de saúde.”

Ainda no que se refere a esse último segmento, que inclui médicos, enfermeiros e outras funções, A SMS realizou nesta tarde a partilha das doses para destinação às instituições de saúde, que ficarão responsáveis por aplicar o imunizante em suas equipes. São aproximadamente 16 mil doses em hospitais, 6 mil em unidades de saúde ou prontos atendimentos e 6.250 para coletadores de análises laboratoriais ou que fazem transporte das amostras biológicas.

A chamada “Fase 1” prevê 600 mil doses, portanto esse primeiro lote contempla apenas um terço do necessário. O restante será aplicado à medida em que o Ministério da Saúde liberar novas remessas – permitindo, por exemplo, a vacinação dos idosos a partir de 75 anos.

Fase 1

– Idosos que vivem em asilos, trabalhadores da saúde, índios, quilombolas e idosos acima de 75 anos. Para os profissionais de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), a aplicação será feita pelo próprio hospital. Profissionais dos pronto-atendimentos, unidades de saúde e demais profissionais da área.

Fase 2

– Idosos entre 60 e 74 anos de idade.

Fase 3

– Pacientes com comorbidades.

Fase 4

– Trabalhadores da educação, agentes de forças de segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional, população privada de liberdade, população em situação de rua, pessoas com deficiência permanente e severa, transportadores rodoviários de carga e trabalhadores do transporte coletivo.

Proteção

Mesmo ressaltando que Porto Alegre está preparada para a vacinação, o prefeito Sebastião Melo (MDB) reiterou a importância de que a população mantenha os cuidados relativos à prevenção do contágio por coronavírus:

“Esse é o caminho para salvar vidas e a também a economia. A vacina reduz a mortalidade e o agravamento da doença, mas não a sua transmissão, então é fundamental que a população mantenha o respeito às medidas de distanciamento e prevenção”.

(Marcello Campos)

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

Acordos especiais renegociaram quase 82 bilhões de reais da dívida ativa na pandemia
A Justiça gaúcha validou a cobrança de imposto municipal sobre serviços contratados no Exterior mas usufruídos no Brasil
Deixe seu comentário
Pode te interessar