Segunda-feira, 17 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
25°
Fair

Brasil Marcelo Odebrecht não quer fazer delação, diz seu advogado

Marcelo dizia a seus interlocutores que não se sentia ameaçado pela Operação Lava-Jato por acreditar que, se fosse preso, o governo Dilma cairia junto com ele (Foto: Bruno Poletti/Folhapress)

O criminalista Nabor Bulhões afirmou nessa quarta-feira que o empresário Marcelo Odebrecht, seu cliente, não revelou intenção de fazer delação premiada. “Eu não tenho nenhuma manifestação dele [Odebrecht] para mim dizendo que teria feito essa opção [da colaboração]”, declarou Bulhões.

“As declarações e manifestações que eu tenho do Marcelo são no sentido de lutar pela liberdade e pela inocência dele”, disse o criminalista que, na terça-feira, entregou à Justiça Federal no Paraná, base da Operação Lava-Jato, as alegações finais no processo em que o empreiteiro é acusado de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa no esquema de propinas instalado na Petrobras entre 2004 e 2014.

Indagado se familiares de Odebrecht o procuraram para sugerir a delação, Bulhões disse que “a mim não procuraram. Não tenho, com relação ao Marcelo, nenhuma manifestação nesse sentido. Ele nunca me declarou ou me pediu para conduzir qualquer coisa relacionada à delação. Eu estou produzindo a defesa normalmente, como fiz agora e como deverei fazer se continuar sendo a vontade do meu cliente”.

Odebrecht está preso desde junho de 2015. As alegações finais são a etapa derradeira de uma ação penal. Nelas, a defesa apresenta seus argumentos cruciais em busca da absolvição do réu. Muitos criminalistas afirmaram que seus clientes não fariam delação, mas essa posição mudou em vários casos.

(AE)

Voltar Todas de Brasil

Compartilhe esta notícia:

Saio do Ministério da Justiça por desgaste político e pessoal, diz José Eduardo Cardozo
O plano da equipe de Hillary Clinton para derrotar Donald Trump
Deixe seu comentário
Pode te interessar