Quinta-feira, 21 de Janeiro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
27°
Mostly Cloudy

Rio Grande do Sul Margs é fechado temporariamente para reforma e restauração arquitetônica do prédio

Compartilhe esta notícia:

O museu está fechado, temporariamente, desde o início deste mês.

Foto: Divulgação/GOVRS
O museu está fechado, temporariamente, desde o início deste mês. (Foto: Divulgação/GOVRS)

Com o encerramento simultâneo de todas as exposições, o Margs (Museu de Arte do Rio Grande do Sul) fechou à visitação do público nesta semana para realizar a desmontagem e a remoção das obras de arte. Os trabalhos ocorrem ao mesmo tempo em todas as salas expositivas, nos dois andares, para que os espaços sejam liberados e, portanto, estejam em condições de receber a reforma de melhorias, que envolve a substituição do sistema de climatização e o restauro arquitetônico da parte superior do prédio do Museu.

Assim, desde terça-feira (1º) o Margs está temporariamente fechado, durante o período em que transcorrerem as intervenções da reforma do sistema de climatização dentro dos espaços expositivos e de visitação pública. A previsão é que esta parte da obra seja concluída até março de 2021, permitindo a partir daí a reabertura do Museu e o retorno das exposições. Já a reforma arquitetônica — que envolve o terraço, a claraboia e os quatro torreões do prédio — prosseguirá nos meses seguintes, com conclusão prevista para julho de 2021.

Segundo o diretor-curador do Margs, Francisco Dalcol, o objetivo é concentrar os trabalhos nos próximos meses, a fim de reduzir a duração da obra e, assim, minimizar o tempo de fechamento do Museu ao público:

“Para que a reforma do sistema de climatização possa ser realizada nos espaços expositivos, é necessário que o Museu seja fechado temporariamente. Assim, o encerramento simultâneo de todas as exposições ofereceu uma circunstância que oportuniza que as obras de melhorias sejam recebidas de maneira bastante coordenada. Isso significa que será possível concentrar e mesmo intensificar os trabalhos, a fim de que sejam realizados em tempo mais reduzido. Ou seja, para que a reforma ocorra mais rapidamente nos espaços expositivos. Com isso, esperamos minimizar a extensão do impacto que as obras causarão momentaneamente à operação museológica, além de também reduzir o tempo de fechamento do Margs ao público. Se o cronograma desta etapa da reforma for cumprido conforme planejado, estaremos em condições de retornarmos com nossas exposições em março. Assim, ao mesmo tempo em que estaremos realizando a reforma, estaremos preparando e nos concentrando para um grande retorno do Margs, que estará reformado e revitalizado.”

Para o diretor-curador do Margs, Francisco Dalcol, a atual situação da pandemia da Covid-19 também torna o momento oportuno para receber esta etapa da reforma do sistema de climatização, pois o fechamento do Museu é necessário para a realização das obras nos espaços expositivos:

“Assim como os demais museus que interromperam a visitação pública em março e ficaram sete meses fechados em razão da pandemia, o Margs foi reaberto em outubro graças à consolidação da bandeira laranja. Com o atual cenário de preocupação e alerta renovados com o recrudescimento da pandemia por conta do retorno da bandeira vermelha, somado às decorrentes incertezas e indefinições que impedem qualquer tipo de planejamento com alguma margem de previsibilidade, entendemos que o atual momento acaba sendo oportuno para a reforma de climatização nos espaços expositivos, uma vez que o fechamento temporário do Margs seria necessário em algum momento nos próximos meses para a execução desta etapa da obra.”

Durante a reforma, o Margs intensifica sua presença e atuação na Internet, com produção de conteúdos compartilhados no Instagram e no Facebook da instituição.

As ações envolvem diretamente os visitantes e os seguidores do Margs nas redes sociais, sendo convidados a participar de atividades de mediação à distância, a desvendar obras do acervo do museu e a conhecer a história da instituição e seu prédio.

Como boa parte do conteúdo do Margs nas redes sociais é gerada por interações, postagens e repostagens do que é compartilhado pelos próprios seguidores e visitantes, o público também está sendo convidado a postar (e repostar) imagens e relatos de suas lembranças e experiências no museu.

tags: MARGSmuseu

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Lei Aldir Blanc: Divulgada lista de segunda chamada dos suplentes contemplados em Porto Alegre
Escola Nacional de Administração Pública lança curso de formação para novos prefeitos
Deixe seu comentário
Pode te interessar