Terça-feira, 18 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
25°
Cloudy

Educação Ministério da Educação afirma que não vai renovar contrato com entidade que gera a TV Escola

O MEC afirmou que “estuda a possibilidade de as atividades do canal serem exercidas por outra instituição da administração pública”

Foto: Divulgação
O estoque do Enem tem milhares de questões, que passam por rigoroso processo de pré-teste e revisão. (Foto: Divulgação)

O MEC (Ministério da Educação) informou nesta sexta-feira (13) que não renovará o contrato com a Acerp (Associação de Comunicação Educativa Roquette Pinto), responsável por gerir a TV Escola. O contrato se encerra no fim deste ano.

Questionado se encerrará as atividades da TV Escola, o MEC afirmou que “estuda a possibilidade de as atividades do canal serem exercidas por outra instituição da administração pública”. Somente no ano passado, o contrato com a Roquete Pinto foi de R$ 73 milhões, mas sofreu redução neste ano.

O TV Escola foi criado em 1995 e é transmitido em canal aberto em algumas cidades do País. A TV chegou a fazer parte do Ministério da Educação, mas desde 2015 mantém apenas contrato de gestão com a pasta para produção de conteúdo e gestão operacional.

Recentemente, virou alvo de polêmica ao veicular em sua programação a série “Brasil sem medo”, que conta com a participação do escritor Olavo de Carvalho, guru da ala ideológica do governo Bolsonaro. A série faz releituras sobre a ditadura militar e outros períodos históricos do Brasil sob viés conservador.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Educação

“Esforço do Brasil é para conseguir recursos”, diz o ministro do Meio Ambiente após ser alvo de críticas
Cpers rejeita alterações no pacote do governador Eduardo Leite e professores decidem manter a greve no Rio Grande do Sul
Deixe seu comentário
Pode te interessar