Segunda-feira, 14 de Junho de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
12°
Fair

Saúde Ministério da Saúde dispara alerta de aproximação da cepa indiana para região Sul

Compartilhe esta notícia:

Secretários de Saúde informaram que a preocupação com a possível chegada da variante da Covid é grande.

Foto: Reprodução
Acredita-se que a variante B.1.617 se dissemine mais rápido, mas cientistas ainda não sabem dizer se é mais letal e tenha maior transmissibilidade. (Foto: Reprodução)

O Ministério da Saúde disparou um alerta para os três estados do Sul sobre a aproximação da nova cepa indiana do coronavírus, detectada na Argentina, país que faz fronteira com a região.

Secretários de saúde informaram a preocupação de a cepa furar os bloqueios brasileiros e o risco com o surgimento da P.1, em Manaus, que fez o sistema hospitalar colapsar, com a taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) ultrapassando 100% em várias capitais.

Segundo os secretários, a chance dessa situação se repetir com a possível chegada da variante indiana é muito grande.

Médicos e cientistas de todo o País têm demonstrado preocupação com a possível chegada da variante B.1617, originada na Índia e ainda sem registro no Brasil, que teria capacidade de transmissão maior do que a cepa original do vírus.

Casos na Argentina

O Cevs do RS (Centro Estadual de Vigilância em Saúde) recebeu na quinta-feira (13) um comunicado do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde sobre a confirmação de dois casos na Argentina de casos de Covid-19 com a variante indiana do coronavírus. O informe de risco busca reforçar o monitoramento de possíveis mudanças no perfil de casos nesses locais.

Segundo autoridades argentinas, em dois casos a variante identificada foi a B.1.617, originalmente da Índia. Houve ainda um terceiro caso onde a análise genômica apontou a variante B.1.351 (originalmente da África do Sul). As três são consideradas “variantes de preocupação” (ou VOC, na sigla em inglês para “Variant of Concern”). Os três viajantes vieram da França (os dois com a variante indiana) e Espanha (o com o diagnóstico da variante sul-africana) e entraram no país no dia 24 de abril, quando foram encaminhados para realizar o isolamento em Buenos Aires.

A variante B.1.617 é apontada pela Organização Mundial de Saúde como uma das possíveis causas do aumento de casos e óbitos na Índia neste ano.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Saúde

Anvisa diz que não houve falha e frascos da CoronaVac têm 10 doses como previsto
Polícia Rodoviária Federal prende casal de traficantes com 32 quilos de crack em Bento Gonçalves
Deixe seu comentário
Pode te interessar