Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Fair

Cultura Museu Antropológico do RS está com inscrições abertas para estágio de universitários

Compartilhe esta notícia:

O Mars foi criado em 20 de abril de 1978.

Foto: Divulgação
O Mars foi criado em 20 de abril de 1978. (Foto: Divulgação)

O Mars (Museu Antropológico do RS), instituição da Secretaria da Cultura, abriu inscrições para vagas de estágio remunerado voltado para estudantes universitários indígenas, quilombolas, LGBTQI+ e PCD (pessoas com deficiência). São duas vagas, destinadas a alunos dos cursos de Antropologia, Ciências Sociais, História e Geografia.

Interessados devem enviar currículo para o e-mail museuantropologico@gmail.com até o dia 15 de janeiro. A seleção será realizada virtualmente, por meio de entrevistas on-line, até o dia 30 deste mês. O início do contrato, que tem período de dois anos, será em fevereiro.

Entre as atribuições, está o desenvolvimento de atividades nas linhas de pesquisa do Mars e o auxílio nos acervos. A carga horária é de 30 horas semanais, com remuneração básica de R$ 500 – o valor aumenta conforme o semestre do estudante –, mais vale-transporte.

Mars

O Museu Antropológico do Rio Grande do Sul, criado em 20 de abril de 1978, tem como objetivos principais a documentação e divulgação da dinâmica de diferentes contextos socioculturais em âmbito regional.

Seu acervo, constituído por milhares de documentos e objetos oriundos de pesquisas etnográficas de campo, arqueológicas e etnoarqueológicas, está armazenado em três reservas técnicas.

No centro de documentação da Instituição existe, além de obras sobre o tema da antropologia, uma grande quantidade de fotografias, entrevistas, objetos de uso cotidiano e de conotação ritual e sagrada intrínseca.

O material para pesquisa está disposto de acordo com os seguintes temas:

• Etnicidade e identidade de grupos migrantes (sírios-libaneses, açorianos, alemães, judeus);
• Liturgia católica;
• Religiosidades afro-brasileiras;
• Etnologia e etnicidade de grupos indígenas contemporâneos (Kaingángs e Guaranis, entre outros);
• Arqueologia indígena;
• Identidades étnicas de comunidades e movimentos negros no RS;
• Movimentos estéticos urbanos (quadrinhos, rock);
• Territorialidade e habitação entre classes populares (etnografia de vilas populares);

O Mars está situado dentro do prédio do Memorial do Rio Grande do Sul, no Centro Histórico de Porto Alegre.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Cultura

O Rio Grande do Sul registrou mais 121 mortes por coronavírus, segundo maior número de vítimas em um só relatório diário
Autorizada a montagem de uma linha de transmissão para reforçar o fornecimento de energia elétrica em todo o Estado
Deixe seu comentário
Pode te interessar