Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
22°
Fog

Política Nas eleições da pandemia, cai o número de médicos eleitos em 2020 no Brasil

Compartilhe esta notícia:

Número passou de 850 em 2016 para 685 neste ano, uma redução de 19,4%

Foto: Reprodução
Cerca de 10% da população do Estado é atendida pela autarquia. (Foto: Reprodução)

O número de médicos eleitos neste ano, no pleito que ocorreu em plena pandemia, caiu 19,4% em relação à última eleição municipal, em 2016, revelam dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Foram 850 eleitos no último pleito. Agora, foram 685.

O total de eleitos com profissões da área da saúde se manteve praticamente estável apesar do aumento de 15% na quantidade de candidatos com essas ocupações em comparação com 2016.

A queda no total de médicos eleitos foi compensada por um aumento de eleitos em funções como enfermeiro, técnico em enfermagem e fisioterapeuta.

Entre as ocupações da área de saúde, os enfermeiros passaram a ter o maior número de eleitos. Foram 693 candidatos vencedores, uma alta de 12,5% em relação aos 616 da última eleição. Técnicos em enfermagem registraram crescimento similar. Passaram de 334 para 379 no período, aumento de 13,5%.

Médicos ganham mais prefeituras

Houve uma diferença no perfil dos cargos vencidos pelos profissionais de saúde. Enquanto 35% dos médicos se elegeram prefeitos, apenas 5% dos enfermeiros e 1% dos técnicos de enfermagem conseguiram a mesma função. O padrão se repete nas outras ocupações, com a grande maioria sendo eleita para vereador.

Pandemia e imagem dos médicos

O professor Eduardo Grin diz que é necessário fazer um estudo aprofundado dos motivos que levaram à queda dos médicos eleitos, mas levanta algumas hipóteses para o desempenho dos profissionais ficar aquém do esperado.

Segundo Grin, o fato de a pandemia do coronavírus ainda estar em curso, com números de casos e mortes em alta, pode criar nos eleitores uma avaliação de que os médicos não foram bem-sucedidos no controle da doença e, portanto, também não serão para resolver problemas de outras áreas além da saúde.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Operação do Ministério Público e da Polícia Civil investiga irregularidades nas eleições na Região Central do RS
INSS paga em dezembro a diferença das antecipações do auxílio-doença concedidas até 31 de outubro
Deixe seu comentário
Pode te interessar