Quarta-feira, 19 de junho de 2024

Porto Alegre
Porto Alegre, BR
18°
Thunderstorm

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui


Notícias Na Serra Gaúcha, desafio é liberar o trânsito de estradas que sofreram com cheias de rios e deslizamentos

Compartilhe esta notícia:

Dezenas de rodovias estão com bloqueios totais ou parciais. (Foto: Divulgação/Daer)

Na Serra Gaúcha, o desafio é liberar o trânsito de estradas que sofreram com as cheias de rios e os deslizamentos. O Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) está trabalhando em várias frentes para liberar as rodovias da região da Serra Gaúcha castigadas pelas chuvas e enchentes que afetam o Estado desde o fim de abril. Rodovias estratégicas para a ligação entre os municípios locais e com outras regiões estão sendo desobstruídas para possibilitar o transporte do auxílio às populações atingidas.

“São rodovias fundamentais para o deslocamento não só dos moradores da região, mas também para a logística de todo o Rio Grande do Sul. O governo trabalha incessantemente para liberar as rodovias o mais breve possível, sempre com segurança para os usuários”, explica o secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella.

Caxias do Sul, Bento Gonçalves, Nova Roma do Sul e Alto Feliz estão entre as cidades nas quais as frentes de trabalho atuam. Nesta semana, os trabalhos ganharam o reforço do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Paraná (DER/PR), que cedeu equipe e 14 máquinas pesadas para auxiliar na recuperação das rodovias da região.

As máquinas foram emprestadas pelo governo paranaense após solicitação do diretor-geral do Daer, Luciano Faustino, e atuam em frentes de obras na ERS-444, entre Monte Belo e Santa Tereza; e na ERS-129, entre Colinas, Roca Sales e Muçum.

“Os trabalhos de desobstrução e recuperação das rodovias da Serra avançam conforme as condições climáticas permitem. Neste momento, as chuvas recomeçaram, o que dificulta os trabalhos. Mas estamos progredindo, restabelecendo rotas entre rodovias estaduais, acessos municipais e com as rodovias federais que cortam a região”, destaca Faustino. “É importante destacar a pronta resposta do DER do Paraná, que se junta a esse esforço tão necessário.”

A intenção é aproveitar a trégua das chuvas, assim que possível, e intensificar os serviços. Para isso, serão consideradas as condições do solo, ainda muito encharcado – principal dificuldade a partir do momento em que as chuvas diminuírem.

Rodovias federais

Na Serra das Antas, equipes contratadas pelo DNIT ainda trabalham na limpeza da BR-470 entre Veranópolis e Bento Gonçalves. O traçado original em alguns pontos não existe mais.

A estrada está interditada há 18 dias, deixando dezenas de pessoas ilhadas e sete mortos. Os técnicos avaliam agora medidas de contenção de encostas e construção de viadutos. A ponte dos Arcos sofreu danos por causa da pressão da água e deslizamentos.

Na BR-116, a ponte sobre o rio Caí, entre Caxias do Sul e Nova Petrópolis, vai ser demolida. Parte da estrutura cedeu. Segundo o DNIT uma nova ponte começara a será construída no mês que vem.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Notícias

País perdeu R$ 485 bilhões com desastres naturais em 11 anos; verba para prevenção caiu no período
Semana terá chuva volumosa e forte massa de ar polar no Rio Grande do Sul
https://www.osul.com.br/na-serra-gaucha-desafio-e-liberar-o-transito-de-estradas-que-sofreram-com-cheias-de-rios-e-deslizamentos/ Na Serra Gaúcha, desafio é liberar o trânsito de estradas que sofreram com cheias de rios e deslizamentos 2024-05-19
Deixe seu comentário
Pode te interessar