Segunda-feira, 15 de agosto de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
18°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Ciência Nasa muda regras para futuras missões espaciais privadas na Estação Internacional

Compartilhe esta notícia:

As novas regras vêm da experiência tanto com a Ax-1, a primeira missão totalmente privada lançada à estação. (Foto: Reprodução/Axiom Space)

Em um aviso de requisição publicado nesta semana, a NASA (agência espacial norte-americana) anunciou algumas mudanças nas regras para futuras missões espaciais privadas na Estação Espacial Internacional (ISS). Segundo a agência espacial, as novas regras vêm da experiência tanto com a Ax-1, a primeira missão totalmente privada lançada à estação, quanto com outros voos espaciais recentes com civis.

Lançada no início do ano, a missão Ax-1 foi realizada pela empresa Axiom Space e liderada por Michael López-Alegría, ex-astronauta da NASA. Já a segunda missão da Axiom Space terá Peggy Whitson no comando.

Uma das primeiras determinações da NASA estabelece que missões do tipo devem ter “um ex-astronauta do governo dos Estados Unidos como comandante”. O documento descreve que a presença de um ex-astronauta da NASA durante a preparação antes do voo proporciona o direcionamento com experiência para os astronautas privados, ao longo da execução da missão.

“Primeiro, ficou muito claro que os clientes não queriam voar com ninguém que não tenha feito isso antes”, recordou López-Alegría. “Segundo, a NASA ficou muito mais confortável em ter alguém que já esteve [no espaço] antes”.

Além disso, a participação de algum astronauta profissional da agência espacial representa também um elo entre os astronautas de carreira nas expedições a bordo da estação e os astronautas privados, reduzindo os riscos às operações do laboratório e à segurança das tripulações. Outra mudança é que a NASA vai exigir que as missões privadas enviem planos de pesquisa ao Laboratório Nacional da ISS com pelo menos 12 meses de antecedência, para análise e certificação de cargas úteis.

A agência espacial vai passar a exigir ainda um plano de comunicação, com detalhes relacionados a atividades midiáticas e comerciais, incluindo aquelas conduzidas no espaço. Por fim, o documento também descreve algumas mudanças no cronograma das missões. Como há o período de adaptação após a chegada ao espaço, a NASA pede mais tempo para os tripulantes se adaptarem à microgravidade antes da execução das tarefas principais.

James Webb

A NASA, em conjunto com as agências espaciais do Canadá e da Europa, divulgou nesta terça-feira (2) mais um registro inédito feito pelo supertelescópio espacial James Webb.

A imagem mostra uma galáxia a cerca de 500 milhões de anos-luz de distância do nosso planeta, chamada pelo apelido de “Roda de Carro” por causa da sua semelhança com essa estrutura. À esquerda desse sistema, duas galáxias espirais menores também são visíveis.

Segundo a NASA, a “Roda de Carro” era provavelmente uma galáxia espiral (assim como a nossa Via Láctea) antes de colidir com uma galáxia menor há mais de 400 milhões de anos, e foi justamente essa colisão que resultou nessa formação característica.

“Agora, esse sistema é composto por 2 anéis – um anel interno brilhante e um anel colorido circundante. Ambos se expandem para fora do centro como ondulações de um lago”, afirmou a agência espacial, em um comunicado.

tags: Você Viu?

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Ciência

Filme “Cinema Paradiso”, de Giuseppe Tornatore, vai virar série de TV
Foto capturada pelo telescópio Hubble mostra um céu “cravejado de brilhantes”
Deixe seu comentário
Pode te interessar